Tite revela 15 noites sem dormir e relembra lances marcantes da Copa

São Paulo , SP
17/08/2018 13:53:48

Em: Brasil, Eliminatórias Copa do Mundo, Futebol

O técnico Tite revelou nesta sexta-feira, durante o anúncio da sua primeira convocação pós-Copa, que passou 15 dias sem conseguir dormir direito após a eliminação do Brasil para a Bélgica, nas quartas de final da Copa do Mundo. Citando alguns lances marcantes da derrota por 2 a 1, o comandante disse que nem conseguiu cumprimentar o treinador adversário e admitiu que esperava chegar à semifinal.

“Pensamos muito, refletimos muito, sentimos muito. Fiquei quase 15 noites sem dormir, não fui nem para minha casa. Queria entender o que aconteceu, ficar na minha, não é fácil. Ficou abaixo da minha expectativa porque eu imaginava chegar na semifinal, sim”, observou, relatando uma conversa com Roberto Martínez, técnico dos belgas, depois do revés.

“Acho que seria justo se estivéssemos entre os quatro melhores. Eu não consegui dar um abraço no Roberto Martinez. Fui para o vestiário, ele foi lá falar comigo. O Edu pediu para ele me dar um tempo. Depois da coletiva, fui lá falar com ele. Dei os parabéns, mas doendo. Ele olhou para mim e disse: ‘Tite, nós tivemos sorte”. Eu disse: ‘não fala, porque dói mais’.”, comentou, parabenizando o algoz pouco depois.

“Sobre acertos, não vou ficar vendendo aqui… As equipes que demonstraram o melhor desempenho foram França, Brasil, Bélgica e Croácia. Às vezes acordo cabeceando a bola do Jesus, tirando a mão do Courtois no chute do Neymar, colocando a bola do Renato Augusto no canto”, disse Tite.

Para o comandante brasileiro, o novo ciclo até a Copa do Mundo de 2022, no Catar, servirá para processar o aprendizado dos últimos dois aos e não cometer alguns erros que marcaram a queda na Rússia, mesmo sem ele especificá-los.

“Os erros que eu cometi que servem de aprendizado… Primeiro sou um ser humano incompleto, quero buscar sempre o crescimento. Depois da lesão do Renato Augusto, ficou faltando um equilíbrio maior. A Copa do Mundo te dá a necessidade de modificações no seu plano geral. Seja no jogo ou por conta do adversário. Você joga contra equipes de altíssimo nível e a pressão psicológica é muito forte”

“A prioridade é uma só: a de oportunidade, fortalecendo a equipe e mantendo uma equipe-base. A nossa segunda fase será de preparação para a Copa América”, concluiu Tite, que, a princípio, está mantido no cargo até o próximo Mundial.

Os jogadores chamados por Tite devem se apresentar à Seleção entre os dias 3 e 4 do mês que vem, quando a delegação viaja aos Estados Unidos, local dos dois amistosos. O primeiro jogo será em Nova Jérsei, às 21h05 (de Brasília) do dia 7, enquanto o segundo acontecerá em Washington, às 21h30 (de Brasília) do dia 11.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com