Gazeta Esportiva |

Por doping, trio russo é punido e país deve perder medalha de Pequim 2008

Em Atletismo, Mais Esportes, Olimpíadas 2016
Atualizado em 19/08/2016 - 18:07:44 Compartilhe
São Paulo , SP
A atleta russa Anastasia Kapachinskaya foi flagrada no doping e Rússia deverá perder medalha dos Jogos de Pequim (Foto: Iaaf/Divulgação)
A atleta russa Anastasia Kapachinskaya foi flagrada no doping e Rússia deverá perder medalha dos Jogos de Pequim (Foto: Iaaf/Divulgação)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta sexta-feira a desclassificação de três atletas russos dos Jogos de Pequim, em 2008, flagrados nos processos de reanálise de exames das duas últimas Olimpíadas, ação promovida pela entidade com o intuito de punir competidores que se beneficiaram com o doping. São eles: Anastasia Kapachinskaya, Alexander Pogorelov e Ivan Yushkov, todos do atletismo.

Anastasia testou positivo para as substâncias proibidas estanozolol e turinabol, sendo essa última responsável pela produção do hormônio testosterona. Ela disputou as provas do revezamento 4x400m e 400m rasos, nas quais terminou em segundo e quinto lugares, respectivamente. Sendo assim, o quarteto russo deverá perder a medalha de prata, que seria herdada pela equipe bielorrussa.

Pogorelov, por sua vez, terminou na quarta posição do decatlo de Pequim 2008. O atleta, atualmente com 35 anos, também testou positivo para turinabol, esteróide anabolizante responsável pelo aumento da massa muscular e da força.

Já Ivan Yushkov, de 35 anos, ficou com o décimo posto no arremesso do peso. Foi desclassificado pelo uso de estanozolol, oxandrolona e turinabol, substâncias que ajudam no ganho de massa magra e perda de gordura.

Na última terça-feira, o COI já havia divulgado o doping da russa Yuliya Chermoshanskaya por duas substâncias anabolizantes. Ela foi flagrada na mesma campanha do COI de reanalisar os testes dos Jogos de 2008 e 2012.

Dessa forma, a Rússia, que havia conquistado o ouro no 4x100m feminino perdeu a medalha, fazendo com que o quarteto brasileiro formado por Rosângela Santos, Rosemar Coelho, Thaissa Presti e Lucimar de Moura herdassem o bronze da prova. O ouro ficou para a Bélgica, enquanto a prata para a Nigéria.

Comente