Quarto em Sochi, Massa diz que “pódio estaria no bolso” com grid melhor

São Paulo, SP

11-10-2015 13:32:12

Ao largar do 15º lugar no grid de largada, Felipe Massa sabia que teria de fazer uma corrida de recuperação para terminar com uma posição honrosa no GP da Rússia de Fórmula 1, na manhã deste domingo. E ele conseguiu. Ajudado por acidentes à sua frente, o brasileiro da Williams cruzou a linha de chegada em quarto, mas lamentou ao dizer que alcançaria o pódio se tivesse feito um resultado melhor no treino classificatório de sábado.

“Se eu tivesse largado mais à frente, o pódio estaria no bolso”, conscientizou-se. O piloto, porém, não começou tão bem a corrida. Massa escolheu os pneus macios (amarelos) em vez dos supermacios (vermelhos), que tornam o carro mais rápido em um circuito como o de Sochi, e teve dificuldades para conseguir ultrapassagens.

“Eu estava com os pneus mais duros e havia muito tráfego à minha frente. Tanto que meu segundo. Meu mau ritmo no início foi por causa dos carros mais lentos e pelo composto que eu estava usando”, explicou o sexto colocado do Mundial, com 109 pontos.

“Perdi tempo com pilotos no começo, como Nasr e também Kvyat. Demorei algumas voltas para ultrapassar Kvyat. Mas foi uma boa corrida de qualquer jeito. Conseguir passar carros como o de Alonso e Nasr saindo dos boxes, o que foi ótimo”, acrescentou o paulista de 34 anos.

Já com um ritmo melhor na metade final da prova, Massa conseguiu angariar posições e aproveitou-se do choque entre os finlandeses Valtteri Bottas e Kimi Raikkonen para terminar em quarto lugar, somando mais 12 pontos e ficando só dois atrás do companheiro de Williams, que acabou em 12º após a fatídica batida.

O outro representante do Brasil na F1, Felipe Nasr, também teve bom desempenho ao terminar com a sexta posição após largar do 12º lugar. O brasiliense de 23 anos elogiou o rendimento de sua Sauber e agradeceu sua equipe pelo bom trabalho em Sochi neste final de semana.

"Estou muito satisfeito com o resultado de hoje. Foi uma corrida intensa do início ao fim. O ritmo do carro estava bastante competitivo, especialmente com os pneus supermacios, e fomos capazes, temporariamente, de nos mantermos à frente de alguns concorrentes fortes", comemorou o estreante na F1, que somou mais oito pontos e figura no 13º lugar do Mundial 2015.

"Foi ótimo para a equipe, esses pontos são para todos eles. Todos fizeram um grande trabalho. Estas são oportunidades que não podemos perder e fico feliz por ter extraído o máximo hoje", concluiu Felipe Nasr.

 

 

 

Deixe seu comentário