Motor/ Fórmula 1

Equipes fornecedoras e clientes deverão ter motores idênticos em 2016

São Paulo , SP
14/10/2015 10:36:51 — 14/10/2015 10:48:19

Em: Fórmula 1, Motor
Hegemônica na F1 desde o ano passado, a Mercedes fornece motores à Williams, Force India e Lotus (Foto: Andrej Isakovic/AFP)
Hegemônica na F1 desde o ano passado, a Mercedes fornece motores à Williams, Force India e Lotus (Foto: Andrej Isakovic/AFP)

Em meio às intermináveis discussões dobre como tornar a Fórmula 1 mais competitiva e emocionante, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou, nesta quarta-feira, que as fornecedoras de motores, como por exemplo a Ferrari e Mercedes, deverão disponibilizar as mesmas versões para as equipes clientes a partir do ano que vem.

Segundo o novo regulamento da categoria, o artigo 23.5 prevê que “apenas as unidades de potência idênticas aos motores homologados pela FIA poderão ser usados em um evento durante as temporadas de 2016 a 2020 do Mundial”.

A nova medida ainda será discutida na próxima reunião da Comissão da F1, que está prevista para acontecer nas próximas semanas. Caso a proposta ganhe apoio, a nova regra será pauta e poderá ser oficializada no congresso do Conselho Mundial de Automobilismo, em dezembro.

Com isso, a Toro Rosso poderia correr com as versões atualizadas do motor Ferrari caso as duas partes entrem em acordo. A Red Bull tentou negociar com os italianos e com os alemães da Mercedes, mas as duas equipes temem fortalecer demais o time austríaco.

Na temporada 2015, a Mercedes fornece motores à Williams, Force India e Lotus, enquanto os carros da Manor e da Sauber correm com as unidades de potência da Ferrari. Toro Rosso e Red Bull são atendidas pela Renault, mas como a fabricante francesa deverá ter sua própria equipe em 2016, os dois times buscam novas parcerias.

A equipe norte-americana Haas, que fará sua estreia na F1 no ano que vem, correrá com motores e chassis da Ferrari.