Ecclestone defende presença de 'grid girls' na Fórmula 1

São Paulo, SP

01-02-2018 18:40:04

A mais recente mudança promovida na Fórmula 1 não foi vista com bons olhos por Bernie Ecclestone. O ex-chefão da categoria criticou a decisão do Liberty Media em decretar o fim das "grid girls" nos GPs e disse não entender como a prática pode ser ofensiva para alguém.

A mudança aconteceu na última quarta-feira e, de acordo com a determinação, o desfile das mulheres antes das provas não condiz com os valores e a imagem que a Liberty quer passar aos fãs da categoria desde que assumiu o comando da F1 em 2017.

“Durante o último ano, analisamos várias áreas e coisas que sentimos a necessidade de passarem por uma evolução, a fim de deixar tudo em sintonia com a nossa visão para este esporte”, disse a detentora dos direitos da principal categoria do automobilismo.

“Essas garotas eram parte do show. Os fãs amam o glamour. Essas garotas eram parte do show, parte do espetáculo. Você deveria poder ter grid girls. Os pilotos gostam delas, a audiência gosta e ninguém liga. Não consigo ver como uma garota bonita parada com um piloto e um número na frente de um carro de F1 pode ser ofensivo para alguém”, disparou Ecclestone ao jornal inglês The Sun.

Por fim, o britânico avaliou ainda que a decisão é resultado de todos estarem ficando um pouco "puritanos" ou "prudentes" demais.

Deixe seu comentário