Motor/Fórmula 1

Charles Leclerc lidera nova dobradinha da Ferrari na Alemanha

São Paulo , SP
26/07/2019 11:33:47

Em: Fórmula 1, Motor

Na manhã desta sexta-feira, a Ferrari dominou o segundo treino livre do Grande Prêmio da Alemanha. Depois de conseguir uma dobradinha na primeira atividade, a escuderia italiana voltou a repetir o feito, desta vez com Charles Leclerc na ponta.

O monegasco liderou a tabela de tempos com 1m13s449, a melhor marca do final de semana até aqui. Logo atrás veio Sebastian Vettel, com 1m13s573, seguido por Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, ambos da Mercedes.

Os pilotos voltam a entrar em ação às 7h (horário de Brasília) deste sábado, com o treino classificatório ocorrendo no mesmo dia, às 10h. A corrida está marcada para o domingo, às 10h10.

Com nada menos que 37,5° de temperatura na Alemanha e 57,2° na pista do Circuito de Hockenheimring, o primeiro dos favoritos a assumir a ponta da tabela de tempos foi Charles Leclerc, com 1m14s569. Contudo, não demorou muito para Lewis Hamilton, utilizando pneus médios, baixar para 1min14s074 e assumir a liderança, seguido por Valtteri Bottas, seu companheiro de Mercedes.

Na sequência, Romain Grosjean, com 1min14s179, e Lance Stroll, com 1min14s268, roubaram a cena ao assumirem a segunda e a terceira colocação, respectivamente, mas o destaque dos coadjuvantes não durou muito tempo. Isso porque Sebastian Vettel tratou de colocar pneus macios e baixar para 1m13s573, o melhor tempo do final de semana.

Na sequência, todos os favoritos também optaram pelos compostos mais rápidos, e foi possível notar um grande equilíbrio tanto entre as equipes, quanto entre os pilotos. Nesse momento, Charles Leclerc conseguiu abaixar o tempo de seu companheiro de Ferrari, e assumiu a ponta com 1m13s449.

Faltando cerca de 15 minutos para o final da atividade, a sessão teve de ser interrompida por conta de um incidente. Na última curva, Pierre Gasly perdeu o controle do carro, passou por cima da caixa de brita e bateu contra o muro, provocando assim a bandeira vermelha na pista. Apesar do estrago no carro, a batida não foi tão violenta, e o piloto deixou o veículo sem grandes problemas.

Assim, após os socorros prestados a Gasly e a retirada do carro, o treino foi retomado, com pouco mais de oito minutos para o fim. Nesse meio tempo, portanto, os pilotos pouco se arriscaram, e não houve nenhuma mudança significativa na tabela de tempos.

Foto: Reprodução