Wild revela "não conhecer nada" de próximo rival no Brasil Open

Felipe Leite - São Paulo,SP

27-02-2019 08:25:06


Após derrotar o sueco Elias Ymer e conquistar sua primeira vitória no circuito da ATP, Thiago Wild negou que tenha realizado alterações em seu plano tático durante a partida. Assertivo em sua entrevista coletiva, o jovem brasileiro ressaltou que teve que fazer ajustes para não sair no prejuízo no embate da última terça-feira.

“Quando a gente perde o primeiro set, temos que fazer algo diferente. Se fizermos a mesma coisa sempre, vai dar o mesmo erro sempre. Percebi a situação de jogo, mas não tive opções. Tive que entrar mais na quadra. Quando você joga com um risco maior, agressividade maior, você erra mais bolas", afirmou, antes de completar.

Veja também:

Wild nega parte mental fraca: “Venço torneios importantes”

Wild joga bem, derrota Ymer e vence sua primeira partida no ATP

"Ele (Ymer) percebeu isso bem. Consegui manter o nível no terceiro set e ganhei. Foram alguns pontos que joguei mal, mas acho que meu plano tático não mudou, continuei jogando pela esquerda dele. Se você não conseguiu ver meu plano tático, é porque não houve mudança, e sim ajustes”, concluiu.

Na rodada seguinte do Brasil Open, a promessa nacional irá enfrentar o argentino Marco Trungelliti, que desbancou o japonês Daniel Taro por 2 sets a 1: parciais de 6/4, 3/6 e 7/6 (5). Wild declarou que não conhece muito sobre o rival. Não conheço nada dele, deixo isso para a minha equipe. Vi muito pouco, prefiro treinar.”

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Thiago Wild:

Análise da partida

“Quando perdi meu saque, tive um lapso de atenção. Errei algumas bolas que não vinha errando. Mas primeiro que sozinho ninguém faz nada. Tive que manter a energia compatível com a minha equipe e manter a cabeça no lugar, para continuar no mesmo nível. Faz parte do jogo.”

Mudança no estilo de jogo daqui para frente

“Time que está se ganhando não se mexe. Meu trabalho segue o mesmo, minha equipe e eu também. Independentemente de ser um ATP, Future ou regional, qualquer vitória traz confiança ao jogador.”

O que sabe de Marco Trungelliti, próximo adversário?

“Não conheço nada dele, deixo isso para a minha equipe. Vi muito pouco, prefiro treinar.”

Deixe seu comentário