Nadal minimiza citação na lista da Wada e garante nunca ter se dopado

São Paulo, SP

19-09-2016 18:44:01

 

Rafael Nadal voltou a responder acusações de que teria feito uso de substâncias proibidas para melhorar seu desempenho nas quadras. Depois de ter seu nome vinculado na lista da Agência Mundial de Antidoping (Wada, na sigla em inglês), vazada por um grupo de hackers, o tenista espanhol garantiu que nunca se dopou.

“Quando você pede permissão para tomar algo por motivos terapêuticos e te dão, então você não está tomando nada proibido. Não é notícia, não há porque se fazer demagogia”, declarou o atleta em evento de um de seus patrocinadores, na Espanha.

Nos documentos vazados nesta segunda-feira pelo grupo de hackers russos Fancy Bears, Rafael Nadal apareceu em dois certificados de uso terapêutico autorizado, em 2009 e em 2012, quando obteve permissão para utilizar as substâncias betametasona e corticotropina, respectivamente. O tenista negou que tenha usado tais substâncias para otimizar seu rendimento.

“Nunca tomei nada que melhorasse meu rendimento, jamais. Se tomei essas substâncias, foi porque os médicos acreditavam que era o melhor para meu joelho. O esporte não apenas tem que ser limpo, como deve parecer limpo. Não podemos falhar diante de pessoas que nos tomam como exemplo. Temos de ser exemplos positivos, não negativos ou duvidosos”, disse.

Além de refutar a acusação de doping, Nadal sugeriu uma mudança no processo do controle de doping. Para o atleta espanhol, seria melhor se os resultados dos exames fossem tornados públicos e fossem facilmente acessíveis.

“Seria muito mais benéfico aos esportistas, aos espectadores e aos meios de comunicação que, se a cada vez que se fizesse um controle antidoping, essa notícia fosse publicada e duas semanas depois viessem os resultados. Assim se resolveria o problema. O esporte tem que dar um passo à frente e ser totalmente transparente. Tenho dito isso há anos”, completou.

 

Deixe seu comentário