Tênis/Copa Davis

Andy Murray vence americano e sela classificação da Grã-Bretanha na Davis

GazetaEsportiva.net - Glasgow , - Escócia
08/03/2015 12:59:00

Em: Campeonatos, Mais Esportes, Tênis

Jogando em sua cidade natal, Glasgow (Escócia), Andy Murray garantiu a classificação da Grã-Bretanha na Copa Davis ao fazer 3 a 1 para o país no confronto contra os Estados Unidos pela primeira fase. Na manhã deste domingo, o número 5 do mundo bateu o americano John Isner (20º no ranking da ATP) por 3 sets a 0, com parciais de 7/6(7-4), 6/3 e 7/6 (7-4).

Nas quartas de final, que acontecem no mês de julho, o time britânico enfrenta a França, que fez 3 a 2 na Alemanha no confronto da primeira fase.

A Grã-Bretanha havia saído na frente dos EUA no confronto na sexta-feira, com duas vitórias no simples. Andy Murray superou Donald Young por 3 sets a 1, com parciais de 6/1, 6/1, 4/6 e 6/2. Depois, James Ward bateu John Isner em duelo equilibrado por 3 sets a 2 (parciais: 6/7, 5/7, 6/3, 7/6 e 15/13). No domingo, a dupla formada pelos irmãos Bob e Mike Bryan chegou a dar uma sobrevida aos Estados Unidos com triunfo por 3 sets a 2 sobre Dominic Inglot e Jamie Murray, com parciais de 6/3, 6/2, 3/6, 6/7 e 9/7.

James Ward e Donald Young ainda se enfrentam neste domingo para cumprir tabela em Glasgow.

Andy Murray bateu John Isner, fez 3 a 1 para a Grã-Bretanha contra os EUA e selou a classificação do país
Andy Murray bateu John Isner, fez 3 a 1 para a Grã-Bretanha contra os EUA e selou a classificação do país – Credito: AFP

O jogo – Murray e Isner abriram o quarto duelo do confronto entre Grã-Bretanha e Estados Unidos com um set que durou 1 hora e 35 minutos. Na parcial, o britânico mostrou solidez e aproveitou os erros do americano. No fim, ainda conseguiu salvar três set points do adversário para virar e sair na frente na partida.

Na parcial seguinte, o número 5 do mundo conseguiu manter o ritmo e sacar com eficiência, sem dar chance para que Isner interrompesse seu serviço. Murray também aproveitou a única oportunidade que teve para quebrar o saque do americano e fechou o segundo set com 6/3, em 33 minutos de disputa.

O terceiro set repetiu o equilíbrio do primeiro e durou quase uma hora. Ambos os tenistas sacavam bem e iam confirmando seus serviços. Murray, no entanto, conseguia mais pontos quando o adversário sacava, superioridade no detalhe que fez com que o britânico assegurasse a vitória e a classificação de seu país ao fechar a última parcial por 7/6 (com 7-4 no tie break).