Gazeta Esportiva |

Robert Scheidt fica em 2º em estreia no evento-teste de vela no Rio

Em Mais Esportes, Olimpíadas 2016
Publicado em 15/08/2015 18:59:33 Compartilhe
São Paulo , SP
A equipe brasileira de vela estreou neste sábado no evento-teste para o Rio 2016 (Foto: Alexandre Loureiro/ Inovafoto/Bradesco)
A equipe brasileira de vela estreou neste sábado no evento-teste para o Rio 2016 (Foto: Alexandre Loureiro/ Inovafoto/Bradesco)

A equipe brasileira de vela começou sua participação no segundo e último evento-teste da modalidade para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Neste sábado, o principal destaque entre os velejadores nacionais que foram com seus barcos à Baía de Guanabara foi Robert Scheidt, que terminou o dia no segundo lugar na classificação geral. As classes Laser Radial e RS:X masculina e feminina também iniciaram as disputas por medalhas no Aquece Rio Regata Internacional de Vela, na Marina da Glória.

O bicampeão olímpico obteve um sexto e um terceiro lugares, registrando nove pontos perdidos, fechando o dia atrás somente do cipriota Pavlos Kontides, que tem a mesma pontuação, mas que leva vantagem no critério de desempate por ter conquistado um segundo lugar.

“Foi um dia bem difícil, com vento fraco e muita correnteza. Primeira regata foi de recuperação e terminei com um bom resultado, considerando as condições difíceis. A segunda prova velejei melhor desde o início, tive uma largada muito boa. Estou bem contente com o meu dia e me dá motivação para os próximos dias depois de um mês de julho que não foi bom, em que fiz um Mundial ruim”, analisou o veterano velejador de 42 anos.

Na Laser Radial, Fernanda Decnop, garantida no Rio 2016, chegou em nono na primeira regata e em oitavo na segunda. Na classificação geral, a atleta de Niterói, medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, aparece na sexta posição, com 17 pontos perdidos.

Patrícia Freitas começou mal na classe RS:X, com uma nona posição na primeira regata, mas se recuperou na sequência ao terminar em primeiro lugar. Na terceira, a brasileira ficou em 16º, mas o resultado foi descartado por ser o seu pior. No geral, ela figura em sexto, com dez pontos perdidos. A liderança é de Hei Man Chan, de Hong Kong, com quatro pontos perdidos.

Na versão masculina da prova, o tetracampeão pan-americano, Ricardo Winicki, o Bimba, é dono do oitavo lugar na classificação geral, com 13 pontos perdidos. O experiente velejador cravou um nono, um quarto e um décimo lugares nas três regatas do dia, sendo esse último resultado eliminado. O chinês Aichen Wang é o primeiro colocado, com apenas dois pontos perdidos.

“Foi um dia difícil, com a maré enchendo, o que diminui o vento. A maré está forte, muita correnteza. Comecei com um nono, depois fui quarto e, na terceira regata, cometi um erro grosseiro e acabei em décimo. Vinha bem na regata, mas escolhi uma tática que não deu certo. Faz parte do jogo”, explicou Bimba.

Neste domingo, dia 16, as seis classes restantes também começam a competição na Baía de Guanabara.

Comente