Atletismo/ Bastidores

Iaaf prepara resposta à denúncia de múltiplos casos de doping

São Paulo , SP
02/08/2015 21:01:43 — 02/08/2015 22:25:33

Em: Atletismo, Mais Esportes

A Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf) já prepara uma resposta à denúncia de múltiplos casos de doping no atletismo. Após ser alvo de uma reportagem conjunta entre o jornal britânico Sunday Times e a emissora alemã ADR/WDR, a entidade emitiu nota em seu site oficial, neste domingo, informando o procedimento a ser tomado e acusando os veículos de comunicação de terem agido sem o seu “consentimento”.

De acordo com o periódico britânico, o programa anti-doping da Iaaf é suspeito de encobrir possíveis casos em que atletas se utilizaram de substâncias proibidas para a prática de provas no atletismo. Os meios de comunicação tiveram acesso a 12 mil exames de sangue de 5 mil atletas para a produção da reportagem investigativa, que aponta resultados anormais ou altamente anormais para 800 atletas, sendo muitos deles nunca levados a julgamento.

“A Iaaf está consciente das graves alegações feitas contra a integridade e competência do seu programa anti-doping”, disse a entidade em comunicado oficial. “As alegações foram transmitidas pela WDR (ARD) na Alemanha ontem (sábado) e repetidas em um artigo no jornal Sunday Times hoje (domingo). Elas se baseiam em grande parte de análises de uma base de dados da Iaaf, em que dados médicos privados e confidenciais foram obtidos sem consentimento. A Iaaf agora está preparando uma resposta detalhada para ambos os meios de comunicação e se reserva o direito de tomar quaisquer ações de acompanhamento necessárias para proteger os direitos da Iaaf e seus atletas”, acrescentou.

Ainda segundo o Sunday Times, um terço das medalhas conquistadas em Campeonatos Mundiais e Jogos Olímpicos entre 2001 e 2012 foram de atletas que tiveram exames suspeitos, porém não tiveram os resultados contestados.

De acordo com a reportagem investigativa, cerca de 800 atletas podem ter utilizado substâncias ilegais (Foto: Jonathan Nackstrand/AFP)
De acordo com a reportagem investigativa, cerca de 800 atletas podem ter utilizado substâncias ilegais (Foto: Jonathan Nackstrand/AFP)