Longe do pódio, brasileiras destacam experiência após final em Glasgow

São Paulo, SP

30-10-2015 12:04:47

As brasileiras Lorrane Oliveira e Flávia Oliveira não se apoiaram apenas em resultados ao analisarem suas inéditas participações no Campeonato Mundial de ginástica artística, que está sendo realizado em Glasgow, na Escócia. Embora tenham passado longe do pódio, as duas, que alcançaram as finais do individual geral, ressaltaram a experiência adquirida para os próximos desafios, como o evento-teste que poderá dar à Seleção feminina a vaga por equipe nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Lorrane ficou com a 18ª colocação ao somar 55,031 pontos, sendo 15,166 no salto, 13,733 nas assimétricas, 12,966 na trave e 13,166 no solo. Já Saraiva terminou em 24º lugar, com o total de 53,232. A ginasta de 16 anos fez 14,233 no salto, 13,700 nas assimétricas, 12,266 na trave e 13,033 no solo. Para ambas, estar entre as melhores do mundo superou as expectativas para a primeira participação em um Mundial.

"Vim preparada para dar o máximo e ajudar a equipe a classificar para os Jogos Olímpicos, mas infelizmente não conseguimos. Não pensava em chegar a essa final do Individual Geral. Vim para competir bem. Hoje falhei, às vezes acontece, mas gostei da minha participação. Foi uma grande experiência. Acho que agora já vou chegar melhor no evento-teste, menos nervosa, e se conseguirmos classificar a equipe, iremos mais confiantes para os Jogos Olímpicos", analisou Lorrane Oliveira, um ano mais velha que Flávia, que ecoou os pensamentos da compatriota.

"Gostei muito de ter participado dessa final. Fiquei muito feliz. Meu desempenho não foi como eu esperava, por isso quero treinar mais para que nas próximas competições eu possa ir bem. Essa é a experiência que eu levo desse Mundial", contou Saraiva, de 1,35m e 32kg.

O individual geral foi dominado pela norte-americana Simone Biles, que conquistou o tricampeonato mundial após somar 60,399, seguida pela compatriota Gabrielle Dougas, com 59,316. O bronze foi para a romena Larisa Iordache, com 59,107.

As disputas pelo masculino voltam nesta sexta-feira. Pelo Brasil, Arthur Nory Mariano e Lucas Bitencourt competem nas finais do individual geral, a partir das 15h40 (de Brasília). Nory, que foi o 11º colocado na fase classificatória, chega às finais pela terceira vez, enquanto Lucas, 20º na preliminar, fará sua estreia em decisões.

Deixe seu comentário