Às vésperas dos Jogos Pan-Americanos, Avancini já projeta Olimpíadas

*Por Guilherme Serrano - São Paulo,SP

31-05-2019 08:00:23

Entre os dias 26 de julho e 11 de agosto, nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, o campeão mundial de mountain bike Henrique Avancini terá a chance de brigar pela medalha de ouro no ciclismo, resultado esse que o Brasil não conquista desde 1959. Podendo obter um título histórico, contudo, o brasileiro revelou que seu planejamento é feito visando outra competição.

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, Avancini explicou que seu foco principal é, na verdade, as Olimpíadas de 2020, que serão realizadas em Tóquio, no Japão.

"Meu planejamento é feito de trás para frente. Eu tenho os Jogos Olímpicos, e aí eu tenho algumas metas que eu quero construir e entregar até lá a partir de hoje. Então obviamente as minhas ações são voltadas para o alvo mais próximo, que é a terceira etapa da Copa do Mundo. Mas, dentro desse processo, o que a gente busca construir é a melhor forma possível, o melhor estado mental possível, a melhor capacidade competitiva e combativa para os Jogos de Tóquio 2020. Então tudo que vem até lá é processo", disse.


No entanto, Avancini não deixa os Jogos Pan-Americanos de lado. O atleta carioca faz questão de reconhecer a importância e o peso da competição, sobretudo por conta de suas particularidades.

"Os Jogos Pan-Americanos, por exemplo, são importantes porque é uma situação diferente. É um pelotão menor, você tem que lidar com pessoas que são diferentes do meu cotidiano profissional, você tem menos pessoas trabalhando com você em relação a uma Copa do Mundo. Então faz parte do processo até chegar em um nível melhor até lá", afirmou.

Além disso, o campeão mundial ainda explicou o motivo de dar tanta importância aos Jogos Olímpicos, e disse que trabalha dentro de ciclos.

"Não que a minha carreira como um todo seja voltada para Jogos Olímpicos. Profissionalmente falando, dentro da modalidade, a Copa do Mundo é até mais importante do que os Jogos Olímpicos. Porém, esportivamente, os Jogos Olímpicos acabam sendo um excelente ponto de referência, um excelente objetivo e uma coisa para você estruturar um ciclo. Então essa é a importância do ciclo: você conseguir fazer um plano dentro de um tempo com um objetivo, uma meta principal. E aí a gente vai trabalhando até lá, passo a passo", completou.

 

*Especial para a Gazeta Esportiva

Deixe seu comentário