Raulzinho diz que “não esperava” ida à NBA e celebra sonho realizado

São Paulo, SP

06-08-2015 15:47:32

Confirmado no elenco do Utah Jazz para a próxima temporada, o armador Raulzinho Neto se junta a outros sete brasileiros que disputam a NBA. Nesta quinta-feira, o jogador comentou sua saída da Espanha para atuar na principal liga de basquete do mundo e a briga por posição na equipe de Salt Lake City, que poderá não ter à disposição para o campeonato de 2015/2016 o titular Dante Exum, lesionado gravemente no joelho.

Raulzinho foi o 47º selecionado no draft de 2013, pelo Atlanta Hawks, que o trocaria com o Utah Jazz. O brasileiro, porém, não chegou a vestir a camisa do time de Salt Lake City porque logo foi devolvido ao Lagun Aro, da Espanha. Em 2014, ele assinou um contrato de três anos com o Ucam Murcia, mas o acerto não duraria tanto tempo, já que no dia 9 de julho o armador da Seleção Brasileira finalmente acertou sua transferência para o Utah Jazz.

“Foi uma surpresa, não estava esperando. Assim que acabou a temporada na Espanha eu via poucas possibilidades, mas foi surpresa muito boa, era meu sonho, eu estava nessa espera há dois anos, desde que fui draftado, poder ter a oportunidade de jogar em time da NBA é muito gratificante, estou muito feliz”, comemorou Raulzinho em entrevista à ESPN Brasil.

Sobre o triste episódio de Dante Exum, o brasileiro lamentou poder ter mais espaço entre os cinco iniciais através de uma lesão de um companheiro de equipe e garantiu torcer pelo retorno breve do armador titular.

“É muito ruim receber notícia que companheiro de time e de trabalho teve uma lesão grave. Ainda não sei o que aconteceu realmente, não sei a gravidade da lesão e as notícias que eu tenho foram pela internet. Quero que se recupere o mais rápido possível, apostam muito nele. Infelizmente vai ser maneira de ter mais espaço ou não, não sabemos se vão contratar jogadores, o que posso falar é que torço pra recuperação dele e na minha cabeça não muda nada o que vou fazer lá, treinar e ganhar meu espaço, independente de quem estiver no time. Desejo que volte o mais rápido possível para ajudar nosso time”, assegurou o brasileiro, que deverá competir com Trey Burke por um lugar entre os titulares.

Por fim, Rauzinho ainda falou sobre suas expectativas para os Jogos Olímpicos de 2016. O novo armador do Utah Jazz destacou a boa participação da equipe nacional no Mundial de 2014, quando chegou às quartas de final, fase em que foi eliminada pela vice-campeã Sérvia. Ele disse estar torcendo para que a classificação às Olimpíadas do Rio de Janeiro venha pela vaga de país-sede. Para que isso aconteça, a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) precisa pagar uma dívida à Federação Internacional de Basquete (Fiba) de 800 mil dólares. Caso o pagamento não seja efetivado, o Brasil terá que buscar sua participação nos Jogos através do Pré-Olímpico (Copa América).

“A gente já mostrou que o basquete vem crescendo nas últimas competições grandes, Mundiais e Olimpíadas. Tivemos resultados bons apesar de ficar com gostinho de que poderíamos ter ido mais longe. O Mundial foi mais doloroso depois de ganhar da Argentina e da Sérvia na primeira fase, então acho que foi doloroso. Aprendemos muito com isso e vamos com força total para o Rio 2016. Queremos que a decisão da vaga saia logo para ficarmos mais tranquilos com a decisão. Prometemos dedicação e vontade de ganhar”, encerrou Raulzinho.

O armador Raulzinho assinou com o Utah Jazz no dia 9 de julho (Foto: Utah Jazz/Divulgação)
O armador Raulzinho assinou com o Utah Jazz no dia 9 de julho (Foto: Utah Jazz/Divulgação)

Deixe seu comentário