Basquete

Preocupado com posição 4, Petrovic admite erro de estratégia

André Garda - São Paulo , SP
04/12/2018 14:20:13

Em: Basquete
Petrovic assumiu comando do Brasil em outubro de 2017 (Foto: Jorge Bevilacqua/CBB)

A Seleção Brasileira mostrou um bom primeiro quarto contra o Canadá, contudo, a marcação parou de funcionar a partir do segundo quarto e a equipe norte-americana conseguiu conquistar a vitória por 94 a 67. Após a partida, o treinador Aleksandar Petrovic admitiu que errou na preparação defensiva para o confronto.

“Essa partida teve uma coisa a princípio que eu me equívoco na abordagem para defender contra Canadá, porque estive mais obcecado pelos chutes. Por isso, por começar a defender mais em cima, abrimos a zona de três segundos. O que quero dizer, mudamos a marcação porque eu estava focado em parar os chutadores, mas o problema foi que eles conseguiram abrir espaço. Tudo saiu a favor do Canadá porque tivemos muitos erros”, declarou o técnico croata.

Veja também:

Leandrinho vê ataque “apático”, mas afirma: “Não perdemos a guerra”

Após partida atípica, Marquinhos lamenta derrota: “Perdemos no segundo quarto”

“Quando a partida estava empatada, saímos da defesa cinco contra cinco e, depois disso, você tem todos os tipos de problema: transição ofensiva, não voltamos a tempo com quatro homens, sofremos com os laterais do Canadá. Depois de seis dias de trabalho e a partida contra a República Dominicana não tive nenhum sinal que poderia acontecer algo do tipo. Acredito que perdemos o balanço ofensivo, a confiança e tudo foi a favor de Canadá, que acertou muitos chutes importantes”, completou.

Petrovic também foi questionado sobre a pouca utilização de Lucas Dias. O ala-pivô entrou em quadra no primeiro quarto, mas só atuou 5min54s. Para o treinador, essa é a posição mais carente do Brasil e o nível de atuação do jogador do Franca impediu que ele retornasse à quadra.

“Lucas Dias entrou na quadra cometendo três ou quatro erros e nesse tipo de partida você pode entrar quando está bem defensivamente. Nesse momento é muito complicado voltar e ter outra oportunidade para jogar nesta partida”, explicou o croata.

“O problema é que nossa posição mais preocupante até para a China é a posição 4 (ala-pivô). Lucas Dias não entrou na partida. Falamos muito com ele sobre Kyle Wiltjer (que teve 25 pontos). Ele seria o responsável (pela marcação) após sete ou oito minutos, mas ele entrou mal na partida e não estava pensando na defesa”.