Atletismo/São Silvestre

Por retomada, diretor palmeirense cita Cruzeiro como exemplo

Bruno Ceccon - São Paulo, SP - Brasil
23/12/2014 10:00:23

Em: Atletismo, Corrida Internacional de São Silvestre, Mais Esportes

Um grupo de aproximadamente 10 amadores representará o Palmeiras na Corrida Internacional de São Silvestre 85 anos depois do título do palestrino Heitor Blasi na prova. Wellington Almeida Junior, diretor de atletismo do clube, pensa em revitalizar o departamento e vê o Cruzeiro como exemplo.

O clube mineiro, coincidentemente também fundado com o nome de Palestra Itália, mantém uma equipe de atletismo competitiva, dirigida pelo experiente técnico Alexandre Minardi. Em 2012, representado pela queniana Maurine Kipchumba, o Cruzeiro chegou a vencer a São Silvestre.

Esperançoso, Wellington Almeida Junior sonha com a possibilidade de reforçar sua equipe. Como possíveis contratações, ele cita Conceição de Oliveira, que já defendeu o clube em 2012, Maria Zeferina Baldaia, ganhadora da São Silvestre 2001, e Leandro Prates, campeão pan-americano nos 1.500m em Guadalajara 2011.

“Agora, o departamento está se reestruturando e esperamos conseguir um patrocinador. Pretendo montar uma equipe nos mesmos moldes do Cruzeiro, com atletas de elite disputando provas de fundo ao longo do ano, além do grupo de amadores”, explica Wellington.

O diretor de atletismo do Palmeiras trabalha com a possibilidade de chegar a um acordo com a Caixa Econômica Federal (CEF), patrocinadora da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e do circuito de corridas de rua organizado pela entidade a cada temporada.

Aos 100 anos, Palmeiras quer reforçar sua equipe de atletismo para retomar as glórias nas corridas de rua
Aos 100 anos, Palmeiras quer reforçar sua equipe de atletismo para retomar as glórias nas corridas de rua – Credito: Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Na gestão de Paulo Nobre, o Palmeiras conseguiu obter a Certidão Negativa de Débitos (CND), documento necessário para receber eventuais patrocínios de empresas estatais e para aprovar projetos em leis de incentivo, modelo usado com frequência nos esportes olímpicos.

“Minha conta é um pouco diferente e considero que, até 2015, ainda estamos no ano do centenário. Queremos resgatar a tradição do Palmeiras nas corridas de rua, afinal o clube já ganhou oito títulos por equipe na São Silvestre e até contou com um campeão individual”, disse Wellington.

Em 2012, com 2,8 mil corredores e a presença do goleiro Marcos, um circuito armado nas imediações do Estádio do Pacaembu recebeu a “Palmeiras Run”, em percursos de 4km e 8km. Em 2015, Wellington Almeida Junior planeja promover uma prova para festejar o centenário em um trajeto no bairro de Perdizes, nos arredores do próprio clube.