Atletismo/ São Silvestre

Mesmo com hegemonia encerrada, Jaciel não desanima pelo hexa

José Victor Ligero, especial para GE.net - São Paulo, SP - Brasil
01/01/2015 10:00:00

Em: Atletismo, Corrida Internacional de São Silvestre, Mais Esportes

Pentacampeão na categoria Cadeirantes da Corrida Internacional de São Silvestre, Jaciel Antônio Paulino vinha de três títulos consecutivos da prova realizada no último dia do ano. Nesta quarta-feira, porém, o pernambucano viu sua hegemonia ser encerrada pelo praiagrandense Heitor Mariano dos Santos, que venceu com o tempo de 49min53s. No entanto, o paratleta de 41 anos não desanimou com a amarga derrota e já planeja o hexacampeonato para 2015.

“Neste ano de 2015 eu tenho novas metas e eu pretendo buscar o sexto campeonato”, disse Jaciel, que divide o título de maior campeão da história com Fernando Aranha Rocha.

Vice-campeão de 2014, o pernambucano completou o percurso de 15 quilômetros em 51min31s, longe de seu melhor tempo (46min01s), angariado em 2012. Jaciel ressaltou que sofreu com as subidas, principalmente a da Avenida Brigadeiro Luís Antônio.

“Essa prova é metade de descida e metade de subida, ou você sobe ou desce, tem pouca coisa no plano”, afirmou Jaciel. “Eu não tenho onde treinar subida. Eu moro em Santos e lá é tudo plano e foi o que me complicou”.

“Na Brigadeiro (Luís Antônio) eu estava quase encostando nele (Heitor Mariano), mas depois ele continuou abrindo na subida”, explicou o paratleta de 41 anos.

Jaciel Paulino foi vencedor na categoria Cadeirantes em 2007, 2009, 2011, 2012 e 2013
Jaciel Paulino foi vencedor na categoria Cadeirantes em 2007, 2009, 2011, 2012 e 2013 – Credito: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

Questionado se ainda pode evoluir e fazer um tempo menor, Jaciel não titubeou, avisou que vai trabalhar para alcançar esse objetivo e voltou a comentar os motivos do segundo lugar.

“Dá sim para melhorar o tempo, sem dúvida. Dois motivos que eu tive um resultado ruim: o Heitor fez praticamente o mesmo tempo que eu fiz no ano passado e eu aumentei um minuto referente a 2013”, contou o pentacampeão.

“Fisicamente eu estou bem, meu problema foi subida mesmo e continuidade de algumas tocadas, de ritmo de prova. Em Santos, eu treino em uma ciclovia e você treinar na ciclovia é muito ruim, porque você pega vários ciclistas com vários ritmos diferentes, então você não consegue manter um padrão”, explicou Jaciel, que a partir de 2015 vai treinar com equipamentos mais específicos para a modalidade.

“Agora adquirimos equipamentos, que a gente corre em cima deles sem sair do lugar. Então, não tem risco de alguém passar na frente e assim você consegue manter o ritmo. Vai ajudar a melhorar muito o condicionamento físico de treinamento”, encerrou.