Tite se une a Love para esclarecer xingamentos do atacante em Curitiba

Helder Júnior - São Paulo,SP

27-07-2015 16:00:26

Tite prometeu se posicionar sobre os insultos esbravejados por Vagner Love, ao ser substituído pelo meia Danilo no empate por 1 a 1 com o Coritiba, após assistir às imagens gravadas pelas emissoras de televisão. E cumpriu. Nesta segunda-feira, o técnico apareceu na sala de imprensa do CT do Corinthians acompanhado do atacante para desfazer o mal-entendido.

“Vamos esclarecer tudo”, adiantou Tite, enquanto ainda caminhava até o local. Ao seu lado, Love sorria e falava “bom dia” repetidamente para o ar. De acordo com ambos, não houve qualquer ofensa do jogador para o treinador no domingo. Os xingamentos seriam um desabafo contra o meio-campista Elias, que preferiu dar um passe para Rildo a acionar o atacante em um lance anterior à substituição.

Técnico do Corinthians concordou que a revolta de Vagner Love era com Elias (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)
Técnico concordou que a revolta de Vagner Love era com Elias (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

“Foi uma jogada de contra-ataque. Quando a placa levantou, simultaneamente eu estava xingando por não ter recebido a bola. Nem sabia que falaram que eu xinguei o professor. Quando cheguei a São Paulo, já o procurei para explicar a situação. Seria muito desonroso da minha parte ofender uma pessoa que sempre me tratou bem e com muita dignidade”, comentou Love.

Tite adiantou que falaria “com prazer” sobre a polêmica. “Sou muito tranquilo e consciente do que o vestiário é. Temos um código de ética entre nós: os atletas disputam posição, todos poderiam estar jogando, e há uma relação de respeito entre eles. Por isso, sei que o que aconteceu com o Vagner foi em cima de um erro de contra-ataque. Tenho cabelos brancos suficientes para ver que ele tem sido muito autêntico em sua trajetória. Não houve cunho de desrespeito. Essa é a minha palavra”, apoiou o técnico.

Em claro sinal de subordinação, Love balançou a cabeça afirmativamente, chegando a piscar os olhos a cada aceno, quando o seu grisalho comandante se posicionou. “Como ele falou, tenho que respeitar os cabelos brancos, os mais velhos. Mamãe me ensinou assim. Respeito muito o professor como treinador e como pessoa. Desde que cheguei, eu o elogio bastante. Se tivesse xingado na hora da substituição, seria um desrespeito da minha parte. Isso não aconteceu e não vai acontecer”, assegurou.

O que aconteceu e ainda continuará acontecendo será a falta de sintonia do setor ofensivo do Corinthians – como ocorreu na jogada de Elias que gerou a irritação de Vagner Love. Entrosados, o técnico e o atacante repetiram algumas vezes que o time ainda está em processo de construção e precisa de tempo para se conhecer melhor dentro de campo.

Mas Elias não foi o único errado contra o Coritiba. Se dependesse da avaliação que Tite fez depois da igualdade, Vagner Love teria dado lugar a Danilo ainda antes dos 42 minutos do segundo tempo. “Devemos tomar cuidado porque qualquer palavrão te deixa muito exposto e pode ser interpretado de uma maneira errada. Mas eu mesmo quando cheguei em casa falei: ‘Adenor, vai...!’ Deveria ter colocado o Danilo aos 15 minutos, no mínimo. O jogador de organização necessita de um tempo maior”, concluiu o técnico, avalizado novamente por um aceno de cabeça do atacante ao seu lado.

Deixe seu comentário