STJD mantém maioria das penas do caso Ba-Vi; gancho de Kanu diminui

São Paulo, SP

06/04/18 | 18:30 - 07/04/18 | 00:19

Nesta sexta-feira, após mais de duas horas de julgamento, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) manteve a maioria das punições aplicadas pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Bahia em relação à confusão no Ba-Vi da primeira fase do Campeonato Baiano. Na ocasião, no Barradão, o meia Vinicius, do Bahia, comemorou gol contra o Vitória dançando, o que não foi aceito pelos adversários, que partiram para cima do atacante causando briga generalizada.

O STJD manteve a derrota por W.O. imposta ao Vitória pelo número insuficiente de atletas após as cinco expulsões no jogo do dia 18 de fevereiro. Já o técnico Vagner Mancini foi suspenso por 5 jogos por ordenar que seus jogadores fossem expulsos de campo. Também foram mantidas quase todas as penas individuais por agressão, com duas exceções.

Comemoração de Vinicius causou confusão generalizada no primeiro Ba-Vi do ano (Foto: Reprodução/TV)

Uma delas é a sentença do zagueiro Kanu, que desferiu socos em Vinícius e teve a pena reduzida de 11 para 8 jogos do Campeonato Baiano. A punição por ameaça do defensor também foi retirada, livrando o jogador de multa de R$ 75 mil e suspensão de 90 dias. Outro zagueiro rubro-negro, Ramon, que havia sido absolvido pelo TJD, recebeu suspensão de um jogo.

Confira todas as penas aplicadas pelo STJD

Vitória
Kanu: 8 jogos
Yago: 8 jogos
Denilson: 8 jogos
Rhayner: 8 jogos
Vagner Mancini: 5 jogos
Bruno Bispo: um jogo
Ramon: um jogo

Bahia
Edson: 8 jogos
Rodrigo Becão: 8 jogos
Lucas Fonseca: um jogo

Deixe seu comentário