No Taboão da Serra, Deola apoia Prass como titular do Palmeiras

São Paulo, SP

24-07-2017 07:49:36

Um dos goleiros que fracassaram na missão de suceder Marcos no Palmeiras, Deola participou do programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, do último domingo e palpitou sobre a disputa pela titularidade no gol do seu ex-clube. O experiente Fernando Prass perdeu recentemente a posição para Jailson.

“O Prass tem todo o direito de fazer jogos não tão bons porque é ser humano. Ele deveria ter continuado como titular pela história que tem, por tudo o que faz. Não se pode colocar todas as derrotas sofridas pelo Palmeiras na conta dele”, argumentou Deola, que atualmente defende o Taboão da Serra.

Com história no Palmeiras, Prass passou a ser contestado por suas atuações na atual temporada, a primeira após a recuperação de uma cirurgia no cotovelo direito. Jailson, que caiu nas graças da torcida durante a campanha vitoriosa no último Campeonato Brasileiro, ganhou um voto de confiança do técnico Cuca para assumir a titularidade outra vez.

“O Jailson traz o retrospecto de não ter perdido no ano passado. Isso é algo que pesa muito para ele”, reconheceu o próprio Deola.

Prata da casa do Palmeiras, o goleiro do Taboão da Serra rodou por Juventus, Grêmio Barueri, Sertãozinho. Vitória, Atlético Sorocaba, Fortaleza e Juventus após deixar o clube que o revelou. Para ele, é melhor tentar a sorte em um clube de divisão inferior do que amargar a reserva.

“Muitos goleiros ficam no banco, ganhando muito dinheiro. Eu me incomodo com isso, mas não que vá fazer baixarias para ser titular. Apareceram propostas de clubes menores e acabei saindo do Palmeiras, tendo a oportunidade de jogar e aparecer. Talvez isso seja um passo atrás na carreira, mas gosto de estar atuando”, disse.

Longe do Palmeiras de Fernando Prass e Jailson, Deola acionou a Justiça do Trabalho contra o clube, em processo de pouco mais de R$ 2,5 milhões. Ainda assim, diz ser grato pelo período em que esteve a serviço da equipe paulistana.

Deixe seu comentário