Empresário sul-coreano Chung Mong-Joon desiste de candidatura à Fifa

São Paulo, SP

26-10-2015 12:10:15

Nesta segunda-feira, Chung Mong-Joon desistiu de maneira oficial de sua candidatura para a presidência da Fifa. Depois de manifestar seu desejo de concorrer ao cargo, o empresário abriu mão da disputa, culpando a punição que sofreu do Comitê de Ética da entidade. O prazo para apresentar as candidaturas se encerra nesta segunda-feira, e a eleição ocorrerá no dia 26 de fevereiro.

Suspenso por seis anos de atividades relacionadas ao futebol, o empresário diz que considera a pena que sofreu “desleal” e que a mesma o "impede de registar a candidatura" dentro do dia limite. O mesmo Comitê de Ética também já havia suspendido por um prazo de 90 dias o atual presidente Joseph Blatter, e o presidente da Uefa, o ex-jogador Michel Platini.

Para Mong-Joon, as ações tomadas pela Fifa têm como intenção “sabotar a sua candidatura” e, mesmo depois de duas semanas do ocorrido, não tem conhecimento das acusações que foram feitas contra ele para que sua suspensão fosse justificada.

Na intenção de garantir que pudesse se candidatar, Chung havia recorrido em um tribunal suíço a decisão da punição aplicada pelo Comitê de Ética, mas não seguiu adiante com a ação.

Deixe seu comentário