Buffon 'esquece' Messi e inclui Kane em seu top 5 de atacantes

São Paulo, SP

30/12/17 | 11:24

Buffon está desde 2001 na Juventus e participou das principais conquistas do clube nos últimos anos (Foto: Juventus/Divulgação)

Prestes a completar 40 anos, Gianluigi Buffon pôde enfrentar um dos melhores jogadores da história do futebol ao longo de sua carreira. Com sua trajetória chegando ao fim e sem jamais ter conquistado a Liga dos Campeões, o goleiro italiano terá de liderar sua equipe rumo à classificação para as quartas de final do torneio europeu. Porém, para isso, a Juventus precisará superar o Tottenham de Harry Kane, um dos cinco atacantes mais letais, segundo o próprio ídolo da Velha Senhora.

“Harry é agora um dos melhores atacantes da Europa, disso não tenho dúvidas. Como jogador sempre pode treinar para melhorar, mas há algumas coisas que não se pode ensinar. Este instinto natural de marcar gols é algo com que você nasce. Vi ao longo de minha carreira Ronaldo, Cristiano, Inzaghi e Batistuta. Esses têm esse tipo de instinto natural que faz os goleiros sofrerem. Está claro que Kane também tem esse instinto”, disse Buffon em entrevista ao jornal inglês The Mirror.

Depois de falhar em levar a Itália para mais uma Copa do Mundo, Buffon chegou a dar como certa sua aposentadoria da seleção nacional. Dias depois, porém, o goleiro repensou sua decisão e deixou aberta a possibilidade de defender o país na Eurocopa de 2020. Apesar de o campeão mundial de 2006, na Alemanha, encontrar dificuldades de parar de defender seu país, é inegável que atualmente a principal meta do jogador é mesmo o título da Liga dos Campeões.

Nos últimos três anos a Juventus conseguiu chegar à duas finais do torneio. Em 2015, acabou perdendo a final para o Barcelona, no Estádio Olímpico de Berlim, por 3 a 1. Já neste ano, contra o Real Madrid, no Milennium Stadium, no País de Gales, a Velha Senhora novamente perdeu a decisão para um time espanhol, desta vez por 4 a 1.

Deixe seu comentário