Futebol

Borja desbanca Gabriel Jesus no Rei da América; Tite perde para Rueda

São Paulo , SP
31/12/2016 12:46:41

Em: Bastidores, Futebol, Futebol Internacional

O tradicional prêmio de Rei da América, dado anualmente pelo jornal uruguaio El País ao melhor jogador atuando no continente durante a última temporada, foi definido neste sábado, referente a edição de 2016. Gabriel Jesus estava entre os finalistas, mas quem acabou como vencedor foi o colombiano Miguel Borja, atacante do Atlético Nacional de Medellín.

Borja teve grande ano em 2016, terminando o primeiro semestre como goleador máximo da Colômbia atuando pelo modesto Cortuluá. O desempenho lhe rendeu uma transferência do Atlético Nacional, onde estreou na Libertadores já na fase de semifinal, e em 4 jogos anotou 5 gols, ajudando a equipe verdolaga a conquistar o mais importante título da América do Sul.

Borja foi crucial no título da Libertadores com 5 gols entre semi e final – Foto: Raul Arboleda/AFP
Borja foi crucial no título da Libertadores com 5 gols entre semi e final – Foto: Raul Arboleda/AFP

Gabriel Jesus, devido a seu ótimo desempenho pelo Palmeiras e a contribuição para o título do alviverde no Campeonato Brasileiro – que lhe rendeu um contrato com o milionário Manchester City, da Inglaterra, despontava como forte concorrente para o prêmio, mas acabou sendo o segundo colocado.

Foram 85 votos para o campeão Borja, contra 76 de Gabriel Jesus. O venezuelano Alejandro Guerra, novo reforço do Palmeiras e também peça chave na conquista da Libertadores do Atlético Nacional, foi o terceiro colocado, com 50 votos.

Borja volta a colocar um colombiano no posto de Rei da América, após a conquista mais recente para seu país ter sido com Teo Gutierrez, em 2014. O último brasileiro a vencer o prêmio foi Ronaldinho Gaúcho, em 2013.

Reinaldo Rueda supera Tite e leva entre os técnicos

Na categoria de treinadores, Tite, que trocou o Corinthians pela Seleção Brasileira no meio do ano e vem tendo sucesso em seus primeiros meses na canarinho, era um forte indicado contra o colombiano Reinaldo Rueda, técnico responsável por montar a grande sensação do continente neste ano, o Atlético Nacional.

No entanto, o brasileiro sequer chegou perto de conseguir a conquista na votação, e Rueda foi recompensado por instaurar o futebol envolvente que rendeu a Libertadores ao clube verde e branco de Medellín, vencendo com 194 votos, contra apenas 68 de Tite. O último brasileiro a faturar a primeira posição foi Luiz Felipe Scolari, em 2002.

Classificação final do prêmio Rei da América:

Jogador:
1) Miguel Borja (Atlético Nacional-COL) – 85 votos
2) Gabriel Jesus (Palmeiras) – 76 votos
3) Alejandro Guerra (Atlético Nacional-COL) – 50 votos

Técnico:
1) Reinaldo Rueda (Atlético Nacional-COL) – 194 votos
2) Tite (Corinthians/Seleção Brasileira) – 68 votos
3) Oscar Tabarez (Seleção uruguaia) – 22 votos.