Briosa arranca empate heroico e fica perto do acesso à Série A2

São Paulo, SP

13-04-2018 22:13:35

A Portuguesa Santista conseguiu um importante e heroico resultado na noite dessa sexta-feira no estádio Antônio Gomes Martins, diante do Barretos, o time da casa, pelo confronto de ida da semifinal do Campeonato Paulista da Série A3.

Depois de levar dois gols no primeiro tempo em pênaltis polêmicos, a Briosa arrancou um empate por 2 a 2 nos minutos finais da etapa final, quando tinha um jogador a menos.

O resultado deixa a Burrinha, como é carinhosamente chamada por seus torcedores, a um empate da final e, principalmente do acesso à Série A2. A vantagem se deve ao fato da Portuguesa Santista ter feito uma campanha melhor que seu adversário na primeira fase da competição.

Agora, as duas equipes voltam a se enfrentar na próxima sexta-feira, no estádio Ulrico Mursa, em Santos, às 20 horas (horário de Brasília).

O jogo
Ciente da necessidade de aproveitar o mando de campo para tentar reverter a vantagem da Briosa e ficar em situação mais tranquila para o jogo de volta, o Barretos do técnico Paulinho McLaren partiu para cima, embalado por seus torcedores, que lotaram o estádio da cidade.

Mas quem chamou atenção foi o árbitro Alessandro Darcie, que aos 27 minutos viu toque de mão do zagueiro Gustavo Henrique dentro da área e assinalou a penalidade. Depois de muita reclamação dos visitantes, Barcos cobrou e abriu o placar.

Pouco depois, aos 40, o dono do apito entrou em nova polêmica. Dessa vez o goleiro Clayton saiu para dividir com Andrezinho e ficou com a bola, mas o árbitro deu outro pênalti para o Barretos.

A indignação do time e da comissão técnica da Portuguesa Santista levou o árbitro a ter uma conversa rápida com seu assistente, mas, no fim, a bola foi mesmo para a marca da cal. E novamente Barcos não desperdiçou.

A reação da Briosa começou aos nove minutos do segundo tempo. Depois de jogada pela ponta esquerda, Rafael Ferro recebeu a bola dentro da área, com muita liberdade, e estufou as redes do Barretos.

O time da casa, no entanto, ficou com um jogador a mais após os 34 minutos. Gustavo Henrique, que recebera cartão amarelo no lance do primeiro pênalti do jogo, acabou cortando um contra-ataque do Barretos e foi para o vestiário mais cedo.

O que ninguém esperava é que com um jogador a menos e fora de casa a Burrinha conseguisse chegar ao empate. Mas Rômulo não desistiu de uma jogada sem perspectiva pela esquerda e contou com uma falha incrível dos zagueiros do Touro do Vale. Na sobra, Rodriguinho bateu de primeira, sem chances para o goleiro.

A festa dos visitantes invadiu o gramado e teve direito a cartão amarelo por excesso na comemoração. Os minutos finais foram dramáticos. O Touro do Vale chegou a marcar o terceiro gol, mas o lance foi anulado por impedimento, para desespero da torcida local, que no fim teve de ir para casa frustrada com o placar.

Deixe seu comentário