Libertadores

General Pablo Rojas | 29/8/2019 - 19:15

Futebol/Copa Libertadores

River Plate elimina o Cerro Porteño e pega o Boca na semi da Libertadores

São Paulo , SP
29/08/2019 21:23:22 — 29/08/2019 22:14:14

Em: Cerro Porteño, Libertadores, Notícias, River Plate
De La Cruz marcou para o River Plate (Foto: NORBERTO DUARTE / AFP)

O River Plate confirmou presença em sua terceira semifinal seguida de Copa Libertadores durante a noite desta quinta-feira. Após vencer por 2 a 0 na Argentina, a equipe de Marcelo Gallardo saiu atrás do Cerro Porteño no Estádio General Pablo Rojas, mas foi buscar o empate em solo paraguaio e garantiu a classificação com um placar de 1 a 1. Haedo Valdez fez para os donos da casa, enquanto os argentinos foram ás redes com De La Cruz.

Agora, o River Plate reeditará a final da última Libertadores com o Boca Juniors, que eliminou sem dificuldades a LDU, do Equador. Em 2018, os Millonarios levaram a melhor após uma vitória no Santiago Bernabéu, na Espanha, palco da partida derradeira por conta de uma confusão no Monumental de Núñez. O duelo de ida acontecerá no dia 1º de outubro, já a volta fica para o dia 22.

Argentino com mais participações no principal torneio de clubes da América do Sul, o River Plate chega à 19ª semifinal em 35 disputas. Dona de dois títulos só nesta década, a equipe vai em busca do pentacampeoanto em sua história.

O Jogo – Buscando uma pressão inicial, o Cerro Porteño saiu na frente logo aos nove minutos de jogo. Larrivey escapou pela direita e cruzou na área, onde Haedo Valdez venceu a marcação, cabeceou a bola no canto direito do goleiro Armani e marcou um belo gol para incendiar a torcida paraguaia.

Os mandantes seguiram melhores diante de um River pouco criativo no primeiro tempo, mas não conseguiram construir boas jogadas e ainda passaram por um momento de apuro quando o árbitro Julio Bascuñán foi avisado pelo VAR de uma possível expulsão do autor do gol, Haedo Valdez, que deu carrinho por trás no tornozelo de Palacios. O árbitro, porém, apenas amarelou o atacante do Cerro.

A etapa final não poderia ter começado melhor para o River Plate. Logo aos seis minutos, Matías Suárez recebeu lançamento, ganhou da marcação na velocidade e chutou para boa defesa do goleiro Carrizo. No rebote, De La Cruz arrematou de primeira para empatar e forçar os paraguaios a marcarem quatro gols.

Ciente da necessidade de uma vitória histórica para avançar, o Cerro Porteño se lançou ao ataque, mas, abatido, não produziu muito para sequer marcar o segundo tento na partida. O River, por sua vez, apenas administrou o resultado para seguir vivo na luta pelo penta.




Escalação
Cerro Porteño

Juan Pablo Carrizo


Alberto Espínola


Juan Patiño


Juan Saiz


Santiago Arzamendia


Óscar Ruiz


Juan Aguilar


Mathías Villasanti


Federico Carrizo


Nelson Valdez


Joaquin Larrivey


Luis Fariña


Diego Churín


Sergio Díaz


Tec - Miguel Angel Russo
River Plate

Franco Armani


Gonzalo Montiel


Robert Rojas


Martínez Quarta


Milton Casco


Exequiel Palacios


Ignacio Fernández


Nicolas de la Cruz


Bruno Zuculini


Matías Suárez


Rafael Borré


Cristian Ferreira


Lucas Pratto


Ignacio Scocco


Marcelo Gallardo - Tec

Posse de bola

68%
32%
Corinthians
Santos
999
Corinthians

Passe

999
Santos
999
Corinthians

Finalização

999
Santos
999
Corinthians

Cruzamento

999
Santos
999
Corinthians

Desarme

999
Santos

Faltas

24
COR
×
15
SAN

Impedimentos

24
COR
×
15
SAN

Cartões amarelos

24
COR
×
15
SAN

Cartões vermelhos

24
COR
×
15
SAN

Estatísticas de jogadores

Corinthians

LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner

Santos

LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
Estatísticas de jogadores