Futebol/Copa Libertadores

Fim do mistério: Santiago Bernabéu receberá a final da Libertadores

São Paulo , SP
29/11/2018 18:27:34 — 29/11/2018 20:23:44

Em: Bastidores, Boca Juniors, Libertadores, Notícias, River Plate
A final da Copa Libertadores acontecerá no Santiago Bernabéu (Foto: AFP)

Fim do mistério. O Santiago Bernabéu, em Madri, na Espanha, será o palco do duelo decisivo entre River Plate e Boca Juniors pela final da Copa Libertadores, retirado da Argentina por conta da confusão ocorrida nos arredores do Monumental de Núñez no último sábado. A partida está marcada para o dia 9 de dezembro, às 17h30 (de Brasília).

Quem confirmou a informação foi o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez. “Entendemos que a cidade Madri agrega a todas as necessidades. É a cidade mais segura. A bola vai rolar”, afirmou o mandatário.

Dominguez teria feito uma ligação para Florentino Pérez, presidente do Real Madrid. O dirigente do clube espanhol viu com bons olhos a possibilidade de receber a decisão da Libertadores e assim, teve uma resposta positiva. O paraguaio ainda alegou que a segurança, a disponibilidade e a cultura futebolística foram os fatores decisivos para a escolha da capital espanhola. As duas torcidas estarão presentes no confronto.

O duelo entre os rivais argentinos no Monumental foi adiado por conta de um ataque dos torcedores do River ao ônibus do Boca Juniors. Atingido por estilhaços de vidros, o capitão xeneize Pablo Pérez sofreu ferimentos no braço esquerdo e nos olhos, precisando ser encaminhado ao hospital.

Já atletas como Carlos Tevez, Ramón Ábila, Darío Benedetto e Nahitan Nández sofreram com os efeitos do gás de pimenta. Os jogadores, assim como dirigentes e comissão técnica do Boca, relutaram em entrar em campo. Desse modo, o clube decidiu pedir a suspensão da partida.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

As cidades de Doha, Medellín e Miami foram os principais concorrentes de Madri para sediar a final. A capital do Catar foi descartada por conta da distância para a Argentina, enquanto a cidade norte-americana não teve a aprovação da Federação de Futebol local. Já o segundo maior município da Colômbia, que tinha o apoio de Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, perdeu nos detalhes.

Além do moderno estádio e da ótima relação entre Domínguez e Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, a capital espanhola contou com o aeroporto que possui o maior número de conexões com países sul-americanos para triunfar na disputa.