CR7 sai lesionado e Portugal empata a segunda nas Eliminatória da Euro

São Paulo, SP

25-03-2019 18:43:20

Pela segunda rodada das Eliminatórias da Eurocopa 2020, Portugal tropeçou mais uma vez. Diante de sua torcida no Estádio da Luz, os atuais campeões europeus saíram atrás no marcador contra a Sérvia e conseguiram buscar o empate, mas pararam por aí. Mesmo pressionando durante a partida toda, os lusos acabaram empatando pelo placar de 1 a 1.

O confronto foi pior ainda para Cristiano Ronaldo, que além de ver sua equipe empatar a segunda em dois jogos no seu retorno à seleção, saiu lesionado ainda no primeiro tempo. O gajo sentiu a coxa esquerda e precisou seu substituído imediatamente. 

No outro jogo do Grupo B, a Ucrânia venceu Luxemburgo por 2 a 1 no finalzinho do jogo. Com os resultados, Portugal fica na terceira colocação da chave com dois pontos, atrás da líder Ucrânia, com quatro pontos, e Luxemburgo, com três.

Nas duas próximas rodadas, Cristiano Ronaldo e companhia ganham um descanso e só voltam a disputar as Eliminatórias da Euro no dia sete de setembro, quando reencontra a Sérvia, desta vez, fora de casa. Os sérvios, por sua vez, entram em ação no dia sete de junho para visitar a Ucrânia.

O jogo


Assim como no duelo de estreia contra a Ucrânia, Portugal começou a partida tentando tomar conta das ações. Ficava com a bola e trocava passes em busca de achar espaços, com Cristiano Ronaldo jogando mais pela esquerda.

Logo aos três minutos, após cruzamento de Cancelo, Sapajic não conseguiu afastar o perigo e a bola ficou viva na pequena área. William Carvalho chutou, mas a bola desviou no zagueiro e o juiz ainda deu tiro de meta.

O jogo esquentou de vez dois minutos depois, quando o árbitro assinalou pênalti para a Sérvia, depois de Rui Patrício trombou com Gacinovic. Tadic cobrou e converteu, abrindo o marcador.

Depois do gol, o capitão CR7 começou a chamar a responsabilidade para si e levar a torcida consigo, e Portugal passou a pressionar de vez os adversários. E quase deu certo, se não fosse defesa cirúrgica de Dmitrovic no chute com endereço de Rafa.

A Sérvia, porém, não se acuou e chegou a ir ao ataque em algumas oportunidades, apostando nos contra-ataques. Mesmo assim, a bola era majoritariamente portuguesa. Aos 22, Cristiano recebeu cruzamento na pequena área, não conseguiu dominar e ele acabou sendo agarrado e caiu em campo reclamando de pênalti. O juiz apenas mandou seguir.

Pesadelo no Estádio da Luz (e em Turim)

CR7 sentiu a coxa aos 27 do primeiro tempo (Foto: Patricia de Melo Moreira/AFP)

Como se não bastasse estar atrás no placar, com 27 minutos de bola rolando, o torcedor português recebeu a pior notícia possível. Cristiano Ronaldo tentou alcançar um lançamento e, na corrida, sentiu a coxa direita. Na mesma hora, ele caiu no chão e pediu para ser substituído.

Inevitavelmente, o time e a torcida sentiu o peso da perda de seu capitão. Os lusos diminuíram o ritmo e a intensidade do jogo, mas a Sérvia também não soube aproveitar o momento. E como diz o ditado: quem não faz...

Aos 41 minutos, Danilo arrancou desde o meio de campo, viu a defesa abrir e mandou uma bomba da intermediária. A bola bateu no travessão e entrou, sem chances para Dmitrovic. Golaço do camisa 13 para empatar a partida.

Após o empate, os sérvios quiseram reagir imediatamente, enquanto os portugueses cresceram no jogo. O fim do primeiro tempo foi bastante agitado e a Sérvia chegou a assustar nos contra-ataques e também em uma cobrança de falta. Mas o marcador foi o intervalo empatado em 1 a 1.

A segunda etapa até começou mais equilibrada, mas Portugal logo retomou o controle do jogo. A equipe da casa, no entanto, não conseguia fazer valer a superioridade e, apesar de pressionar os sérvios, não levava assim tanto perigo.

Blitz portuguesa

Da metade para o fim do jogo, só deu Portugal. William Carvalho desperdiçou duas chances incríveis de virar a partida e os lusos ainda reclamaram de dois pênaltis, nenhum dado pelo árbitro.

A Sérvia parecia satisfeita com o empate e pouco tentou nos minutos finais. Portugal, por sua vez, ficou afobado na busca pela virada e pressionou até o fim. Aos 45 minutos do segundo tempo, Rapahel Guerrero arriscou de longe e a bola balançou a rede, mas pelo lado de fora.

Três minutos depois, mais uma grande chance, desta vez de Bernardo Silva. Mas a bola realmente não queria entrar. No escanteio seguinte à essa jogada, Pepe cabeceou e, de novo, mandou para fora, decretando a igualdade.

Deixe seu comentário