COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA
Salah é a principal aposta do Egito para chegar longe na Copa do Mundo (Foto: MOHAMED EL-SHAHED/AFP)

A expectativa pela presença de Mohamed Salah em campo na estreia da Copa do Mundo é alta na seleção do Egito. O fato foi comprovado pelo técnico Hector Cuper nesta terça-feira, ao mostrar otimismo em relação à recuperação de seu principal jogador, que lesionou o ombro na final da Liga dos Campeões, entre Real Madrid e Liverpool, e corre para estar apto a tempo de enfrentar o Uruguai, no dia 15 de junho (sexta-feira), na Arena Ekaterimburg, na Rússia.

“Ele disse que todas as notícias têm sido boas até agora. Estamos muito otimistas de que ele estará pronto alguns dias antes do nosso jogo contra o Uruguai. Ele se juntará a nós no dia 8 ou 9. Estamos esperançosos, e temos quase certeza de que Salah estará pronto para a estreia”, afirmou o treinador argentino, que apontou para o esforço dobrado do atacante para, além de se recuperar, manter a forma física.

“Ele tem recebido a melhor assistência médica. Está se recuperando, fazendo alguns exercícios que não são apenas bons para a recuperação da lesão no ombro, mas também para mantê-lo em forma. Ele está fazendo todo o possível dentro de suas condições, que são limitadas, obviamente”, completou.

Pelo Grupo A, o Egito também terá como adversários a anfitriã Rússia, no dia 19 de junho, e a Arábia Saudita, no dia 25. Nesta quarta-feira, os egípcios fazem seu último teste antes do Mundial, em amistoso contra a Bélgica, em Bruxelas, a partir das 15h45 (no horário de Brasília).



A Seleção Brasileira deu início ao dia de trabalhos em dois períodos na manhã desta quarta-feira. O elenco trabalhou na academia, participando de um circuito físico e repetindo a rotina da última semana, em que também alternou atividades em campo com esse tipo de treinamento. Na parte da tarde, os jogadores voltam a entrar em ação, mas desta vez com a bola rolando no gramado.

A grande expectativa é se Renato Augusto apresentará nesta quarta-teira alguma evolução em seu processo de recuperação após sentir dores no joelho esquerdo. Com uma inflamação no local, o volante vem trabalhando com o fisioterapeuta Bruno Mazziotti e sequer viajou a Liverpool com o restante do elenco para o amistoso contra a Croácia, no entanto, sua presença é esperada no treino da tarde, segundo o SporTV.

Sem treinar há seis dias, Renato Augusto completaria uma semana sem trabalhos com bola nesta quarta-feira. Embora a comissão técnica ainda não trabalhe com a possibilidade de ele ser cortado, já que Tite pode esperar até 24 horas antes da estreia do Brasil na Copa do Mundo para escalar um outro atleta, a situação incomoda para ambas as partes.

A Seleção Brasileira seguirá com sua segunda fase de preparação para o Mundial no CT do Tottenham, em Londres, até a próxima sexta-feira, quando treinam pela última vez na Inglaterra e segue rumo a Viena, onde enfrentará a Áustria no domingo pelo último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo.

Após o confronto com a seleção austríaca, a delegação do Brasil segue direto para Sochi, na Rússia, onde ficará hospedada durante todo o torneio. Um hotel próximo das instalações da Seleção inclusive foi disponibilizado para as famílias dos jogadores, que terão contato com eles em determinados dias ao longo do Mundial.




No Chelsea há cinco temporadas, Willian sabe bem como ser bem-sucedido no futebol inglês. Nesta terça-feira, o Manchester United anunciou a contratação do volante Fred, convocado por Tite para defender o Brasil na Copa do Mundo, e o atacante do Chelsea, que está na Terra da Rinha há cinco temporadas, não tem dúvidas de que seu companheiro de Seleção irá corresponder às altas expectativas dos Red Devils.

“Estou feliz por ele. Sem dúvidas, creio que era um sonho dele poder jogar na Premier League, em um grande clube. Ele tem tudo para crescer ainda mais, tenho certeza que ele vai aprender muito jogando aqui. Ele tem muita qualidade, sabemos do potencial dele. Espero que ele possa ser feliz no Manchester United”, disse Willian.

O Manchester United concorria com o Manchester City pela contratação da joia brasileira de 25 anos. Assim como outros nomes tarimbados do time canarinho, como o próprio Willian, Fernandinho e Douglas Costa, Fred deu seus primeiros passos no futebol europeu vestindo a camisa do Shakhtar Donetsk, que exigiu nada mais, nada menos que 55 milhões de euros para liberar o jogador.

“Ele pode melhorar muito. Ele está indo para um dos melhores times do mundo, estou feliz por ele. Espero que ele vá bem no Manchester United. Ele está muito feliz em jogar na Premier League, conversamos um pouco sobre isso”, revelou Willian, antes de se ater para o fato de que a preparação para a Copa do Mundo, apesar da grande transferência de Fred, é o que realmente importa.

“Ele está animado para começar, mas agora é hora de pensar na Copa do Mundo. Acho que ele está muito feliz, mas agora é hora de pensar na Seleção Brasileira”, concluiu o atacante do Chelsea e agora rival de Fred.



A quarta-feira reserva mais amistosos de preparação para a Copa do Mundo de 2018, que acontece na Rússia. A principal atração é o choque entre Bélgica e Egito, que se enfrentam no Estádio King Baudouin, em Bruxelas, na Bélgica, a partir das 15h45 (no horário de Brasília)

Os belgas empataram sem gols com Portugal no fim de semana, quando não chegaram a ter uma atuação empolgante. Para os egípcios, é mais uma oportunidade de mostrar que o time pode ser competitivo sem a estrela Mohamed Salah, que ainda se recupera de lesão.

A Bélgica está no Grupo G da Copa do Mundo, ao lado de Inglaterra, Panamá e Tunísia. Já os egípcios integram o Grupo A, ao lado de Rússia, Arábia Saudita e Uruguai.

A Bélgica, de Meunier, fará seu penúltimo amistoso antes da Copa (Foto: EMMANUEL DUNAND/AFP)

Presente no grupo da Bélgica, o Panamá também estará em ação nesta quarta-feira. O time da América Central vai medir forças com a Noruega, que não conseguiu se classificar para o Mundial, no Estádio Ulleval, em Oslo, capital norueguesa.

Depois de fazer jogo duro com a Inglaterra, apesar de ter perdido de 2 a 1, a Nigéria testa o time com a República Tcheca em amistoso. O choque está programado para a NV Arena, em Sankt Polten, na Áustria.

Abaixo, todos os amistosos programados para esta quarta-feira, respeitando o horário de Brasília:

10h – República Tcheca x Nigéria
14h – Bielo-Rússia x Hungria
14h – Noruega x Panamá



Lateral-esquerdo do Real Madrid há 12 anos, Marcelo é um dos jogadores mais habilidosos do planeta. Referência no clube mais vitorioso da história do futebol, o brasileiro chega à Copa do Mundo da Rússia muito mais maduro e pronto para deixar para trás de uma vez por todas o trauma sofrido no último Mundial, em que participou da trágica goleada por 7 a 1 na semifinal, para a Alemanha.

Revelado pelo Fluminense, Marcelo acertou sua transferência para o futebol espanhol em 2006, quando ainda possuía somente 18 anos. Tido à época como um atleta extremamente promissor, ele confirmou as expectativas do Real Madrid e se tornou o grande sucessor de Roberto Carlos, outro brasileiro que fez história no clube como lateral-esquerdo.

Depois de se sagrar tetracampeão da Liga dos Campeões recentemente, na final contra o Liverpool, Marcelo quer mais. Ao lado de Casemiro, ele se tornou o brasileiro mais vitorioso da história do torneio continental de clubes mais importante do planeta, no entanto, não se dá por satisfeito e espera manter o excelente momento da carreira erguendo a tão sonhada Copa do Mundo.

Eleito em quatro oportunidades como melhor lateral-esquerdo do mundo pela Fifa, Marcelo soma pelo Real Madrid quatro Campeonatos Espanhóis, três Mundiais de Clubes, três Supercopas Europeias, três Supercopas da Espanha e duas Copas do Rei, além, é claro, das quatro Liga dos Campeões.

Quando o assunto é Seleção Brasileira, porém, o currículo de Marcelo é muito inferior. O jogador só conquistou um título com o time verde e amarelo, a Copa das Confederações de 2013, quando o Brasil venceu a Espanha na grande decisão. Embora tenha participado dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, o lateral-esquerdo não teve a mesma sorte que costuma ter no Real Madrid representando o seu país.

No Mundial da Rússia, Marcelo será unanimidade na lateral esquerda. Filipe Luís, do Atlético de Madrid, fica como opção para a vaga do jogador do Real Madrid, que também vinha disputando uma vaga na Seleção Brasileira com Alex Sandro, da Juventus, que está na lista dos 12 pré-selecionados e que deverão ser acionados por Tite caso alguém do atual elenco seja cortado do Mundial.




De origem humilde à Seleção Brasileira. Essa é a história de Cássio Ramos, nascido em Veranópolis (RS), onde seu talento futebolístico foi descoberto. A trajetória profissional do pequeno goleiro começou no Grêmio, onde foi promovido à equipe principal em 2005. Mas sem muito espaço, acabou mudando de ares. Com apenas 20 anos, o jovem gigante de 1,95m assinou contrato de cinco anos com o PSV Eindhoven, onde não teve muito espaço, sendo inclusive emprestado ao Sparta Rotterdam no meio de sua passagem pela Holanda.

Depois de rescisão amigável com o PSV, o destino do gaúcho na sequência foi o Corinthians, onde sua carreira decolaria de vez. Cássio chegou em 2012 ao Alvinegro, que acabara de se sagrar campeão brasileiro no ano anterior, e não demorou para assumir a titularidade. Júlio César não vivia um bom momento e após sucessivas falhas, cedeu a vaga nos onze iniciais para o companheiro recém-chegado.

Cássio não apenas assumiu a meta alvinegra, como conquistou a torcida logo de cara com grandes atuações, especialmente na Libertadores. Nas quartas de final do torneio continental diante do Vasco, fez uma de suas maiores defesas na carreira até hoje, quando com a ponta dos dedos, defendeu o chute de Diego Souza nos minutos finais. Cerca de um mês e meio depois, no dia 04 de julho de 2012, o Corinthians levantou a tão desejada taça e Cássio foi eleito goleiro da seleção daquela edição da competição.

Meses depois, o gaúcho de Veranópolis partia rumo ao Japão para conquistar o mundo com o Corinthians. Fez uma grande partida na final do Mundial de Clubes contra o Chelsea, tendo papel fundamental na conquista do bicampeonato. Não à toa, foi escolhido o melhor jogador da final e da competição.

No início do ano seguinte, Cássio sofreu com sucessivas lesões, mas uma vez recuperado, esteve presente nas campanhas vitórias do Timão no Paulista e na Recopa Sul-Americana, somando mais dois títulos ao currículo. O camisa 12 seguiu sendo uma das principais peças da equipe, mesmo em momentos de baixa. Em 2015 e 2017, adicionou ainda mais dois Campeonatos Brasileiros, ambos novamente como protagonista.

A trajetória na Seleção Brasileira começou ainda em 2006, quando Cássio foi convocado para o Sul-Americano Sub-20 e por acaso e infelicidade dos outros dois goleiros, foi titular e campeão do torneio. Na Seleção principal, a primeira convocação foi em 2007, para a disputa dos amistosos contra Chile e Gana.

Cássio garantiu lugar cativo nas listas dos técnicos da equipe verde e amarela, mas voltava a aparecer entre os convocados com frequência e com diferentes técnicos, passando por Dunga, Mano Menezes e chegando finalmente em Tite. Com este, o gaúcho de 31 anos venceu a disputa com o goleiro Neto pela última vaga na meta canarinha e terá, assim, a oportunidade de participar de uma Copa do Mundo pela primeira vez.




Um dos principais jogadores da “Era Tite” na Seleção, Willian encheu a boca para falar do trabalho do treinador nesta terça-feira, após o primeiro treino da equipe após a vitória por 2 a 0 sobre a Croácia. Presente nas passagens de Luiz Felipe Scolari e Dunga, o jogador do Chelsea categorizou o chefe como “diferenciado”.

Willian esteve presente em todas as convocações do técnico Tite. Tido como uma espécie de 12º jogador da Seleção, já que ocupou o banco de reservas na maior parte das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, o atacante está em ascensão e, inclusive, garantiu que este é o melhor momento de sua carreira. A grande fase rendeu até o posto de titular no último amistoso do Brasil e ele é cogitado para iniciar entre os 11 na estreia do Mundial caso o treinador canarinho opte por uma formação mais ofensiva, abrindo mão de um de seus volantes.

“Para mim, o Tite não é só um treinador, é muito mais que um treinador, é como um pai também. Um cara muito inteligente, que sabe controlar muito bem o grupo, passa a mensagem correta para nós jogadores, passa aquilo que temos que fazendo dentro de campo, sempre com o plano A e o plano B. Às vezes, o plano A não dá certo, temos o plano B. Sem dúvidas, é um treinador diferenciado. Para mim, ele está entre os melhores treinadores do mundo”, afirmou Willian.

Por ter participado do período de outros técnicos que passaram pela Seleção Brasileira, o atacante do Chelsea é um dos que podem falar com autoridade o que Tite trouxe de novo à equipe. Para Willian, agora o Brasil está realmente preparado para conquistar a Copa do Mundo, deixando a entender que os últimos trabalhos não estavam à altura das exigências que o futebol de alto nível exige.

“Realmente depois da Copa de 2014 a gente teve muitos altos e baixos. Hoje, a Seleção está bem madura, sabendo o que tem que fazer dentro de campo. Com a chegada do Tite, ele trouxe várias ideais, implantou essas ideias e conseguimos imprimir isso nos treinamentos e nos jogos. A Seleção vem de um momento bom e está realmente pronta para disputar a Copa do Mundo”, prosseguiu.

“Acho que o Brasil, hoje, todo mundo começa a ver com outros olhos. Torcedores começam a falar que o Brasil é o grande favorito a conquistar a Copa do Mundo, mas nós jogadores sabemos que não é dessa maneira. Favoritismo é sempre complicado. Tem outras seleções de muita qualidade, mas temos jogadores com muita qualidade também, um grupo muito forte. A gente espera que com essa força possamos alcançar nosso objetivo”, concluiu Willian, preferindo se blindar da empolgação externa.