Expulsão de Sánchez é a segunda mais rápida da história das Copas

São Paulo, SP

19-06-2018 10:06:23

Com menos de três minutos de jogo, aos exatos 2 minutos e 56 segundos, o volante Carlos Sánchez colocou a mão na bola e saiu bem antes da derrota sofrida pela Colômbia diante do Japão, pelo placar de 2 a 1. Além de ter "atrapalhado" sua equipe, o jogador agora tem uma marca negativa na sua carreira: é o segundo atleta mais rápido a levar um cartão vermelho na história das Copas do Mundo.

A única marca que Sánchez não conseguiu "destronar", foi a do lateral-esquerdo uruguaio José Batista, que no Mundial de 1986, disputado no México, foi expulso com apenas 54 segundos na partida diante da Escócia. O jogo, que era válido pela fase de grupos daquela Copa do Mundo, terminou em 0 a 0, mas a seleção do Uruguai teve muita dificuldade de segurar o placar após a saída do defensor.

No jogo entre Colômbia e Japão, o volante foi expulso ao tentar evitar o gol japonês, diferentemente do lance de Batista, quando deu um carrinho violento em uma jogada sem perigo no lado do campo. No duelo desta terça-feira, os japoneses fizeram uma bela jogada na entrada da área e tiveram a chance de marcar, já que o goleiro Ospina estava fora do gol. Mesmo com Sánchez evitando num primeiro momento, Kagawa marcou de pênalti em seguida. A Colômbia até conseguiu o gol de empate aos 38 minutos, em cobrança de falta de Quintero. Com a superioridade numérica, contudo, os japoneses eram melhores na partida, e fecharam a vitória por 2 a 1 com gol de Osako, de cabeça, aos 31 minutos do segundo tempo.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

 

Deixe seu comentário