Com dois gols cada, Lukaku e Hazard igualam um dos "feitos" do 7 a 1

São Paulo, SP

23-06-2018 11:56:02


O fatídico 7 a 1 que marcou a Copa do Mundo de 2014 voltou a tona neste sábado, em solo russo, não pelo resultado, mas pelos resquícios que a goleada deixou nas estatísticas e curiosidades da história dos Mundiais. Na vitória da Bélgica por 5 a 2 sobre a Tunísia, Lukaku e Hazard saíram de campo com dois gols cada, algo que não acontecia desde aquele dia 8 de julho, no Mineirão, quando Schurrle e Kross fizeram o mesmo.

Veja mais: Tudo sobre o futebol belga em O Outro Lado da Bola

A segunda vitória belga na Rússia começou a ser construída logo aos cinco minutos, com Hazard. Dez minutos depois, Lukaku fez um de seus dois gols que o colocam ao lado de Cristiano Ronaldo na disputa pela artilharia da competição. Aos 48 minutos, ainda da primeira etapa, o atacante do Manchester United deixou mais um tento. Coube ao camisa 10 e capitão, enfim, concretizar o feito histórico aos cinco minutos do segundo tempo.

O feito, apesar de difícil, não é inédito e nem se resume a apenas essas duas partidas. A própria Seleção Brasileira já conseguiu a marca de ter dois jogadores com dois gols cada na mesma partida. Em 1998, na França, Ronaldo e César Sampaio marcaram os tentos da vitória sobre o Chile, pela fase oitavas de final. No mesmo torneio, aliás, a Argentina conseguiu algo ainda maior. No duelo contra a Jamaica, Ortega marcou dois, enquanto Batistuta fez três.

Para efeito histórico, esse feito foi realizado uma outra vez, também pela Copa de 2014, mas com a seleção da Holanda. Ainda pela fase de grupos, na goleada por 5 a 1 sobre a Espanha, Arjen Robben e Van Persie marcaram dois gols cada. Um dos tentos do atacante, aliás, ficou marcado pela plasticidade, com um peixinho de fora da área que encobriu Casillas.

Deixe seu comentário