Inter vence o Cruzeiro no Mineirão e sai na frente na decisão da Copa do Brasil

Do correspondente Marcellus Madureira - Belo Horizonte , MG
07/08/2019 23:30:01 — 08/08/2019 00:25:28

Em: Bastidores, Campeonatos, Copa do Brasil, Cruzeiro, Internacional
Inter bate o Cruzeiro, no Mineirão (Foto: Ricardo Duarte/SCI)

Em duelo muito equilibrado, com várias disputas no meio campo, o Inter aproveitou as poucas chances durante a partida para vencer. Com placar magro, o Colorado bateu o Cruzeiro, por 1 a 0, em pleno Mineirão, na noite desta quarta-feira, em confronto válido pelas semifinais da Copa do Brasil. A derrota custou o emprego do técnico Mano Menezes, que teve sua saída anunciada logo depois da partida.

O jogo foi travado no meio campo em sua maior parte. As melhores chances aconteceram no fim do segundo tempo, pouco antes do gol do Internacional. A vitória do Colorado coloca o grupo do Sul do país na frente dos primeiros 90 minutos do duelo. O segundo jogo será no dia 4 de setembro, no Beira Rio, às 21h30 (de Brasília)

Primeiro tempo

O técnico Mano Menezes mostrou um time em campo diferente do que vinha fazendo nas últimas partidas. Fred seguiu fora, mas ele colocou um homem de referência: Sassá. O objetivo é voltar a marcar após sete partidas sem balançar as redes. Além disso, o time mostrou novidades na maneira de jogar. O Cruzeiro dominava o jogo.

Os 10 primeiros minutos foram apenas de troca de passes do Cruzeiro. O time mineiro dominou completamente os minutos iniciais do confronto, com passes rápidos. Vale ressaltar, porém, que isso não gerava oportunidades claras de gols.

Somente aos 13 o Internacional conseguiu chegar com qualidade a frente. No entanto, a defesa azul estralada se recuperou rapidamente e evitou o pior. A partir dos 20 minutos de jogo, o Inter teve a bola por mais tempo. No entanto, chances claras não aconteceram, mas duas defesas estavam bem colocadas.

O Cruzeiro passou a desperdiçar passes importantes no meio campo e dava chances ao Internacional, com contra-ataques. Mas, mesmo assim, não aconteciam chances claras para o primeiro gol da noite.

O melhor lance do Cruzeiro aconteceu aos 35 do primeiro tempo, com Sassá recebendo a bola na área e chutando por cima. O atacante teve chance parecida aos 40 novamente, e o desfecho foi igual: por cima. Já o Colorado chegou com perigo aos 42, em também bola colocada na área, mas a defesa azul quase entregou o ouro.

Segundo tempo

As equipes voltaram iguais para a etapa complementar. O jogo voltou ainda com poucas chances, mas era claro que o Cruzeiro tinha um ritmo mais evoluído.

A Raposa agredia mais, tinha mais intensidade e dificultava a vida da defesa do Colorado. Um dos motivos para isso ocorrer é a presença maior de Dodô apoiando o ataque.

O Inter conseguiu igualar as ações em campo logo aos 15 minutos. O jogo voltou a ficar travado no meio campo. Aos 25 o Inter teve duas chances importantes, uma delas com Guerrero, na pequena área, mas o goleiro Fábio fez ótima defesa.

Aos 30 o Inter chegou ao seu gol. Em cobrança de falta de Guerrero, a bola foi no ângulo e Fábio buscou. No rebote, Edenilson chutou e pegou o gol vazio. A zaga não acompanhou e falhou.

O Cruzeiro se mandou para o ataque para tentar o empate. Mas não conseguiu grandes chances.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 1 INTERNACIONAL

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Data: 07 de agosto (quarta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP)
VAR: Braulio da Silva Machado (Fifa-SC)
Gol: Edenilson, aos 30 minutos do segundo tempo (Internacional)

Cruzeiro: Fábio, Orejuella, Léo, Dedé, Egídio, Henrique, Ariel Cabral (Maurício), Thiago Neves, Robinho (Marquinhos Gabriel), Pedro Rocha e Sassá (Fred).
Técnico: Mano Menezes.

Internacional: Marcelo Lomba, Bruno, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel, Rodrigo Lindoso, Edenílson (Nonato) e Patrick, Nico López (Wellington Silva), Rafael Sóbis (Sarrafiore) e Paolo Guerrero.
Técnico: Odair Hellmann