Clássico catarinense entre Chape e Criciúma movimenta Copa do Brasil

São Paulo, SP

27-03-2019 09:10:02

Interino Emerson Cris será o comandante da Chape na partida (Foto: Sirli Freitas/Chapecoense)

Um clássico catarinense irá movimentar a terceira rodada da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, a Chapecoense recebe o Criciúma na Arena Condá, às 19h15 (de Brasília), visando abrir uma vantagem no jogo de ida da competição nacional.

Na atual temporada as duas equipes já se enfrentaram em duas oportunidades, no Campeonato Catarinense. Em ambas partidas, o Verdão do Oeste triunfou por 1 a 0.

Ainda sem um treinador contratado, a Chape segue com o interino Emerson Cris no comando. Até o momento, o profissional, que substituiu Claudinei Oliveira, demitido na semana passada, conseguiu um empate por 0 a 0 contra o Tubarão e uma vitória contra o Hercílio Luz por 3 a 2, na última rodada do Estadual.

Titular na maioria das partidas nesse início de ano, com 13 jogos, o goleiro João Ricardo acredita na união de ideias entre o interino e o elenco do Verdão.

"Temos alguns detalhes para acertar e, como se fala muito no futebol, aquele algo a mais precisa acontecer. O Emerson Cris vai escolher quem vai ser a equipe, os jogadores que estão melhores para este jogo. E nós, jogadores com mais experiência, também vamos fazer de tudo para ajudar o Emerson a encontrar a melhor equipe para que a gente consiga fazer um grande jogo", disse o goleiro.

Por outro lado o Tigre vive um momento turbulento. Desde que assumiu a equipe, substituindo Doriva, o técnico Gilson Kleina ainda não triunfou. Em duas rodadas do Catarinense, o comandante empatou por 0 a 0 com o Brusque e perdeu de 2 a 0 para o Avaí.

Apesar da situação complicada, o zagueiro Sandro confia em um resultado positivo e acredita que a competição pode ter outros rumos para o Criciúma.

"Queremos chegar o máximo que puder. Todo jogo é final, assim tem que ser. Respeitando o adversário, vamos com pé no chão. Tomara que dê para chegar na final, será suado, mas vamos lá, está em jogo", concluiu o defensor.

Deixe seu comentário