Futebol/Brasileiro Série B

Oeste faz jogo duro, mas Coelho vence e garante permanência no G4

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte , MG
23/10/2015 23:07:37

Em: América-MG, Brasileiro Série B, Futebol, Oeste
Após um primeiro tempo truncado, América-MG e Oeste fizeram um belo segundo tempo no Independência (Carlos Cruz/AFC)
Após um primeiro tempo truncado, América-MG e Oeste fizeram um belo segundo tempo no Independência (Carlos Cruz/AFC)

Depois de tirar pontos, fora de casa, de Botafogo e Vitória, o Oeste bem que tentou aprontar mais uma na Série B. No Independência, o Oeste anulou o América-MG durante todo o primeiro tempo, mas, na etapa complementar, não conseguiu segurar a equipe mineira que venceu por 2 a 1, com gols de Richarlison e Bryan. Rafael Martins, no final do jogo, descontou para o Rubrão.

Com o resultado, o América-MG se recupera da derrota por 4 a 2 para o ABC na rodada passada, sobe para terceiro, com 54 pontos, e não pode mais ser ultrapassado por seus concorrentes na tabela. Já o Oeste cai para a 16ª posição, com 38 pontos, e acende o sinal de alerta na Série B. Caso o Ceará vença o Boa Esporte neste sábado, a diferença do Rubrão para a zona de rebaixamento pode cair para seis pontos.

Na próxima rodada da Série B, o América-MG enfrenta outra equipe que briga contra o descenso, o Boa Esporte, em duelo mineiro a ser realizado na próxima terça-feira, às 19h (de Brasília), no estádio municipal de Varginha. No mesmo dia, só que às 21h, o Oeste recebe o Luverdense, melhor time do returno, no estádio Prefeito José Liberatti, em Osasco (SP).

O Jogo – Mesmo tendo o empate como um bom resultado, o Oeste começou a partida mostrado ao América-MG que seria um oponente complicado no Independência. Tanto que, logo no primeiro minuto, o meia Mazinho já arriscou o primeiro chute, em arremate que cruzou toda a área e saiu pela linha de fundo.

Displicente nos passes, o Coelho não conseguiu exercer uma pressão sobre o Oeste e ainda propiciava contra-ataques à equipe paulista. E assim foi, aos 14 minutos, quando Guilherme Amorim cortou o passe errado de Tony e lançou Wagninho, que ficou cara a cara com João Ricardo. O atacante tentou tirar do goleiro, mas o camisa 1 foi muito bem, bloqueando o arremate e salvando o América-MG.

Pouco criativo na primeira metade da etapa inicial, o time da casa só veio a levar perigo aos 30 minutos. Após boa trama pelo lado direito, Walber cruzou para Richarlison que escorou para Tony pegar firme de fora da área, obrigando Leandro Santos a fazer uma boa defesa. No lance seguinte, Marcelo Toscano aproveitou escanteio e cabeceou por cima do travessão, quase marcando o primeiro do Coelho.

Sem criar mais nenhuma chance no primeiro tempo, o América-MG voltou mais ofensivo na etapa complementar. Insatisfeito com o rendimento do ataque americano, o técnico Givanildo Oliveira tirou o zagueiro Alisson e colocou o atacante Felipe Amorim. A troca deu certo e, aos dois minutos, Richarlison recebeu belo passe de Bryan para bater de primeira, abrindo o placar no Independência.

Oportunista, Richarlison fez o primeiro do Coelho no começo do segundo tempo (Carlos Cruz/AFC)
Oportunista, Richarlison fez o primeiro do Coelho no começo do segundo tempo (Carlos Cruz/AFC)

Mais tranquilo após o primeiro gol, o Coelho quase ampliou aos 12 minutos. Bryan inverteu papéis com o volante Tony, que cruzou na cabeça do lateral que acabou finalizando mal, perdendo ótima chance. Dois minutos depois, Rodrigo Souza pegou bonito de fora da área e por muito pouco não fez um golaço no Horto.

Após duas ótimas chances do América-MG, o Rubrão quase empatou aos 16. Renan Mota recebeu livre e finalizou com força, mas João Ricardo fez a defesa, salvando a equipe americana. O segundo tempo seguia animado e, três minutos depois, foi a vez de Leandro Santos defender belo chute de Marcelo Toscano.

O atacante do América-MG voltou a aparecer bem aos 27 minutos, quando recebeu dentro da área, fez belo giro e finalizou com muito perigo para a meta do Oeste. Três minutos depois, o Rubrão só não empatou, porque Anderson Conceição cortou cruzamento que chegaria limpo para Wagninho completar.

No final da partida, aos 42 minutos, o América-MG quase aproveitou o fato de o Oeste estar todo adiantado no campo de ataque. Em contra-ataque veloz puxado por Felipe Amorim, o atacante cortou para o meio e finalizou, mas a bola acabou subindo demais.

No minuto seguinte, o América-MG teve outro ótimo contra-ataque, desta vez com Marcelo Toscano. Assim como Felipe Amorim, o atacante cortou para o meio, mas acabou calçado por Ligger dentro da área. Pênalti e expulsão do zagueiro. Na cobrança, o lateral bateu no meio do gol ampliou a vantagem americana

Nos acréscimos da partida, Rafael Martins recebeu na entrada da área e bateu da entrada da área sem chances para o goleiro Fernando Leal, que havia acabado de entrar no lugar de João Ricardo. O gol, no entanto, não impediu a derrota do Rubrão.

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 2 X 1 OESTE-SP

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 23 de outubro de 2015 (sexta-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Alinor Silva da Paixão (CBF-MT)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (asp.FIFA-MS) e Fábio Rodrigo Rubinho (CBF-MT)
Cartões Amarelos: Rodrigo Souza, Walber, Tony e Wesley Matos (América-MG); Betinho, Ligger, Paulo Henrique e Wagninho (Oeste)
Cartão Vermelho: Ligger (Oeste)

GOLS:
AMÉRICA-MG: Richarlison aos dois minutos e Bryan, de pênalti, aos 43 minutos do segundo tempo
OESTE: Rafael Martins aos 46 minutos do segundo tempo

AMÉRICA-MG: João Ricardo (Fernando Leal); Wesley Matos, Anderson Conceição e Alison (Felipe Amorim); Walber, Rodrigo Souza, Tony, Mancini (Sávio) e Bryan; Marcelo Toscano e Richarlison
Técnico: Givanildo Oliveira

OESTE: Leandro Santos; Paulo Henrique (Rafael Martins), Daniel Gigante, Ligger e Fernandinho; Guilherme Amorim, Betinho (Patrik Silva), Renan Mota e Mazinho; Kahê (Rodriguinho) e Wagninho
Técnico: Renan Freitas