Robinho lamenta primeiro turno do Cruzeiro, mas projeta Libertadores

Do correspondente Marcellus Madureira - Belo Horizonte,MG

06-10-2016 10:59:31

Com as alterações na disputa na ponta da tabela, agora que os times brasileiros têm mais vagas na Copa Libertadores, o meia Robinho lamentou o primeiro turno ruim que o Cruzeiro fez no Campeonato Brasileiro. O jogador acredita, no entanto, que a Raposa ainda pode sonhar com uma posição no torneio continental.

"Acho que valoriza muito, você conseguir vaga na Libertadores é sempre importante para o país. Se o nosso time tivesse tido um primeiro turno melhor, estaríamos brigando nesse G6. Estamos pagando pelo primeiro turno e brigando para não cair. Espero que não vire G8, porque aí a gente continua na Copa do Brasil. Isso dá oportunidade", observou o atacante.

O que Robinho disse tem total fundamento: o Cruzeiro terminou a primeira parte da competição na zona de rebaixamento, com 19 pontos ganhos. Boa parte disso é resultado do desempenho ruim jogando dentro de casa. Atualmente, o time azul tem apenas quatro vitórias jogando em Belo Horizonte, contra cinco empates e cinco derrotas. Diante da Ponte Preta, neste sábado, no Mineirão, a Raposa tem a oportunidade de pela primeira vez emplacar duas vitórias consecutivas jogando no Gigante da Pampulha.

Veja também: Mano volta a fechar treino e não define Cruzeiro para encarar a Ponte

Mesmo contra freguês em casa, Cruzeiro quer atenção no Mineirão

"Precisamos muito de uma sequência boa dentro de casa, os resultados em casa são ruins, mas deu uma melhorada na vitória contra o Grêmio. Acho que a Ponte vai ser difícil, assisti o último jogo deles, eles jogam bem. Vai ser difícil, uma vitória contra eles nos deixa motivados", finalizou.

O Cruzeiro segue com os treinamentos na Toca da Raposa II, em Belo Horizonte, para o duelo contra a Macaca. Para este jogo, a Raposa não conta com Ariel Cabral e Manoel, suspensos, e perdeu também Arrascaeta para a seleção uruguaia.Mano volta a fechar treino e não define Cruzeiro para encarar a Ponte

Deixe seu comentário