Corinthians emite nota e rejeita risco de deslizamento em Itaquera

São Paulo, SP

01-11-2016 14:15:24

A diretoria do Corinthians emitiu na tarde desta terça-feira uma nota oficial explicando sobre a situação da Arena de Itaquera. Segundo a equipe de Parque São Jorge, tem sido feito contato constante com a Odebrecht, a construtora responsável pelo local, que estaria sob risco de deslizamento, situação descartada, no entanto, pelo Timão.

Uma matéria publicada pela Folha de S. Paulo apontou um vazamento de água no subsolo do estacionamento da arena, identificado em meados do ano. Uma auditoria interna procurou averiguar as causas e as consequências do problema.

(Foto:Djalma Vassão/Gazeta Press)
(Foto:Djalma Vassão/Gazeta Press)

O receio é de que o vazamento seja capaz de provocar um deslizamento que atinja a via Radial Leste, diante do estádio, uma das mais movimentadas de São Paulo. Em fevereiro, a terra já chegou a ser escoada até a calçada da avenida. Além disso, o estádio também sofre com rachaduras na parede e a queda de placas de cobertura.

Veja a nota oficial do Corinthians:

Desde as primeiras horas do dia, a Arena Corinthians e o Sport Club Corinthians Paulista estão em contato com a Odebrecht, responsável pela obra do estádio, para verificar as informações veiculadas em matéria publicada nesta terça-feira (01/11) na Folha de S. Paulo.

Uma equipe de manutenção trabalha diariamente e verifica minuciosamente as condições para que os torcedores estejam em completa segurança no estádio e, até o momento, não há informação vinda da Odebrecht para qualquer risco de deslizamento. A Arena e o clube reforçam, ainda, que toda a construção do estádio está passando por uma auditoria externa, como é de conhecimento público.

A Arena Corinthians e o Sport Club Corinthians Paulista esclarecem também que foram procurados pela Folha de S. Paulo apenas para responder sobre o funcionamento do estacionamento do setor Leste e não foram questionados previamente sobre os outros pontos abordados na matéria. Se fossem, teriam esclarecido as informações ao jornal; como farão, junto com a Odebrecht, nas próximas horas.

Deixe seu comentário