Gazeta Esportiva

Pumas rescinde contrato de Daniel Alves após prisão preventiva por agressão sexual na Espanha

São Paulo, SP

20/01/23 | 19:14 - 20/01/23 | 19:19

O Pumas, do México, rescindiu o contrato com o lateral brasileiro Daniel Alves. O experiente atleta foi preso preventivamente nesta sexta-feira após prestar depoimento à justiça espanhola sobre caso de agressão sexual em que o jogador está envolvido.

Quem anunciou o rompimento do vínculo com o jogador brasileiro foi o presidente do clube, Leopoldo Silva, em pronunciamento à imprensa. "O clube Universidad Nacional tomou a decisão de rescindir por justa causa o contrato de trabalho com o jogador", afirmou o executivo.

"Com esta decisão, o clube reitera seu compromisso de não tolerar atos de nenhum integrante da nossa instituição, seja quem for, que atentem contra o espírito universitário e seus valores. O clube Universidad Nacional é uma instituição que promove o respeito, o comportamento íntegro, digno e profissional de seus jogadores e jogadoras, dentro e fora do campo", reforçou.

O contrato de Dani Alves era válido até junho deste ano. O brasileiro chegou ao clube mexicano como reforço para a disputa do Campeonato Mexicano do ano passado. Em 13 jogos disputados, Daniel Alves deu cinco assistências, mas não marcou um gol.

Mais cedo, o Pumas divulgou uma nota oficial citando estar ciente do caso e que o clube "executará ações e sanções condizentes, conforme se encontram estabelecidas no contrato assinado com o jogador".

Deixe seu comentário