Modesto promete emprestar atletas e ajudar Chape: "Perda imensa"

Do correspondente Vitor Anjos - Santos,SP

29-11-2016 17:38:06

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, lamentou o trágico acidente aéreo ocorrido com a delegação da Chapecoense, que matou 71 pessoas, na madrugada desta terça-feira, na Colômbia. Segundo o mandatário, é obrigação que os clubes do Brasil se unam para reerguer a equipe de Santa Catarina.

"O futebol está de luto. Não pela perda de um atleta, um dirigente ou um jornalista. Mas sim de toda uma equipe que estava caminhando rumo ao topo, que vinha subindo e subindo e disputaria uma final de Sul-Americana. E de uma hora pra outra acontece isso. É triste para todos nós que gostamos de futebol. A Chapecoense precisa de todas as formas possíveis de ajuda", afirmou Modesto.

O Peixe, assim como Corinthians, Palmeiras, São Paulo e outros clubes da Série A, está disposto a emprestar atletas gratuitamente e apoia três anos de permanência garantida da Chape na primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

"Conversamos com os clubes para ceder atletas por empréstimo. Propusemos também que a Chapecoense fique garantida na Série A nos próximos três anos. Porque é uma perda imensa. Vai ser duro para a Chape se equilibrar. É a obrigação dos demais clubes brasileiros darem seu apoio com jogadores e também de todas as formas", disse o presidente santista.

O zagueiro Thiego, de 30 anos, está entre as vítimas fatais do acidente. Ele estava acertado com o Santos e seria anunciado como reforço do clube após a final da Copa Sul-Americana. Modesto ainda revelou que o defensor já tinha assinado um pré-contrato com o Peixe antes de embarcar para a Colômbia.

"É verdade. Ele assinou no último domingo um pré-contrato. Era um dos reforços certos para 2017. Além dele, também perdemos o Cléber Santana, que fez história aqui, e tantos outros amigos, companheiros de futebol. É um dia triste", concluiu.

Deixe seu comentário