Manor paga salários de janeiro e tem 'folga' para definir futuro na F1

São Paulo, SP

13-01-2017 14:01:13

O futuro da equipe Manor na Fórmula 1 segue indefinido. A construtora agora terá um respiro para buscar sua permanência na categoria, já que a FRP Advisory, empresa que administra a Manor, conseguiu pagar os salários de janeiro para os funcionários.

Com aproximadamente 100 trabalhadores preparando o carro da temporada de 2017 na base da equipe em Banbury, Inglaterra, a Manor procura um comprador que consiga dar continuidade ao projeto.

Segundo o portal do canal britânico BBC, a FRP já está se comunicando com diversos investidores em potencial, mas segue com problemas para provar a rentabilidade do negócio. Ainda de acordo com a imprensa inglesa, a escuderia ficou perto de fechar negócio em duas ocasiões, mas ambas minguaram nos acertos finais.

Pela atual situação, a Manor recebeu a permissão da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para reutilizar o carro de 2016 com modificações mínimas no começo da temporada caso não ache um comprador.

O pagamento dos salários da equipe deu aproximadamente mais uma semana para a equipe inglesa se preparar ou encontrar novos investidores. Caso um mecenas não seja encontrado até o fim de janeiro, a Manor pode se abster até a terceira corrida do campeonato até perder seus direitos dentro da Fórmula 1 – prazo que se encerra com o Grande Prêmio da Rússia, realizado entre 28 e 30 de abril.

Em 2016, a Manor foi representada pelos pilotos Rio Haryanto, da Polônia, Pascal Wehrlein, da Alemanha, e Esteban Ocon, da França. A equipe ainda não anunciou nenhum de seus competidores para a próxima temporada. A construtora foi a última colocada do campeonato, com apenas um ponto conquistado

Deixe seu comentário