Tênis

Federer afirma que não tem planos para voltar a ser número 1 nesta temporada

São Paulo , SP
28/09/2017 15:02:32 — 28/09/2017 15:09:10

Em: Notícias
Federer caiu nas quartas de final no Aberto dos Estados Unidos (Foto: Michael Buholzer/AFP)

Atual número dois do mundo e fazendo uma de suas melhores temporadas na carreira mesmo com 36 anos, Roger Federer afirmou que não tem como objetivo voltar ao topo do ranking da ATP, pelo menos até o fim desta temporada. O suíço tambem afirmou sua participação no Aberto dos Estados Unidos, encerrada após histórica partida conta o argentino Juan Martin del Potro, foi comprometida devido a dores nas costas muito intensas e que dificultaram seu melhor desempenho no complexo de Flushing Meadows

“As costas me atrapalharam em Montréal e depois a dor seguiu persistindo. Após jogar minha última partida em Nova York, fiquei feliz que tudo havia terminado. Uma semana de descanso e 90% dos problemas desapareceram”, afirmou o tenista em entrevista para o jornal suíço Blick.

“Meus planos para essa reta final de temporada independem do número 1, que é algo secundário para mim, até porque Nadal tem uma vantagem grande e está longe. Vou me concentrar no meu ritmo e só jogarei quando estiver bem”, ressaltou Federer.

Apesar de ter poucas chances de ser o número um ainda neste ano, Federer é o tenista com maior número de semanas completadas no topo do ranking, com 302. O único brasileiro que teve essa honra, Guga é o décimo terceiro na lista, com 43 semanas.

Neste ano, o suíço conquistou o Aberto da Austrália e Wimbledon, e chegou a incrível marca de 19 Grand Slams na carreira, se isolando ainda mais como o tenista com o maior números de títulos em Majors. Atrás dele, Nadal tem 16 troféus, enquanto que o americano Pete Sampras tem 14. Ainda jogando no circuito estão Novak Djokovic com 12, Andy Murray e Stanislas Wawrinka, ambos com três, e Juan Martin Del Potro com um título.