Fora dos planos, medalhões como Guiñazu e Leandrão viram problema

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

14-12-2015 18:19:16

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, disse logo após o rebaixamento que os jogadores com contrato em vigor seriam mantidos para a próxima temporada. Logicamente que ele estava se referindo aos atletas que fazem parte dos planos da comissão técnica, tanto que a frase foi dita quando questionado sobre o meia Nenê, que vem sofrendo o assédio de outras equipes. Os dirigentes, no entanto, têm encontrado problemas com algumas peças com vínculo após dezembro, mas fora do planejamento da comissão técnica.

Um exemplo disso é o volante argentino Pablo Guiñazu, com contrato até dezembro de 2016 e que caiu de produção no segundo semestre desse ano. O técnico Jorginho nunca foi fão do futebol do jogador, que sequer vinha sendo relacionado em algumas partidas. O Vasco estuda envolver o atleta em alguma negociação com clubes da Argentina, mas até o momento não teve o sucesso esperado e aguarda proposta.

O atacante Leandrão, que foi contratado após se destacar pelo Brasil de Pelotas, também não está no planejamento e tem contrato até dezembro do próximo ano. Ele teve algumas boas atuações no início, inclusive marcando um gol importante na vitória de 1 a 0 sobre a Ponte Preta. Porém também caiu de produção e acabou tendo que amargar a reserva na reta final do Campeonato Brasileiro, perdendo espaço para o colombiano Duvir Riascos.

Riascos, por sinal, tem contrato até maio e Jorginho deverá pedir a sua permanência, que precisa ser acartada com o Cruzeiro, dono de seus direitos federativos.

O atacante argentino Herrera, com contrato até maio, também não faz parte dos planos. Contratado com status de titular ele nunca se firmou e ainda ficou marcado por ter perdido um incrível gol na goleada de 4 a 1 sofrida para o Palmeiras, ainda pelo primeiro turno.

O elenco do Vasco volta ao trabalho em 6 de janeiro, quando começa a preparação para o Campeonato Carioca. A estreia na competição, primeiro compromisso oficial em 2016, será diante do Madureira, no último fim de semana de janeiro, em São Januário. O clube carioca ainda vai disputar, no primeiro semestre, a Copa do Brasil e, somente a partir de maio, jogará a Série B do Campeonato Brasileiro.

Fora de campo a diretoria passou a segunda-feira em Pinheiral, cidade que fica no interior do Rio de Janeiro, analisando o local como possível local da pré-temporada. Uma definição acontecerá até o fim da semana.

Deixe seu comentário