Emílio Faro lamenta tropeço do Vasco, mas crê em acesso à primeira divisão

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

01/08/22 | 10:20

O Vasco ficou no empate com a Chapecoense, em São Januário, pela Série B. O resultado decepcionou a torcida, que lotou o estádio para acompanhar a reestreia do atacante Alex Teixeira.

O técnico Emílio Faro lamentou o resultado, mas destacou que os cruzmaltinos tem tido desempenho melhor que do primeiro turno. O interino manteve a confiança no acesso.

"Dentro de competição tão difícil, andamos mais um degrau. Queríamos ter andado três degraus, mas foi mais um degrauzinho. No primeiro turno, nas três primeiras rodadas, o Vasco fez três pontos. Hoje, no returno, estamos com um ponto de diferença em relação ao turno. Fizemos quatro pontos. Queríamos ter feito seis, mas já estamos à frente em relação ao turno. É uma realidade que a gente vai mostrando de forma não ansiosa, não acelerada. A gente vai se comparar a nós mesmos. E a gente vai conseguir o acesso com certeza", comentou.

Emílio Faro tentou não reclamar da arbitragem, mas ficou incomodado pela não marcação de um pênalti em Eguinaldo, no segundo tempo.


"A arbitragem está muito pressionada no Brasil. Está todo mundo falando de arbitragem. Entra numa pressão que normalmente são os treinadores que sofrem e agora está toda em cima da arbitragem. A arbitragem fica indecisa em tomar atitudes na partida. O time deles estava em bloco baixo e teve um jogo picotado, parado, que traz insatisfação o tempo todo para as equipes. O jogo não anda. Esse tipo de arbitragem indecisa, com falta de convicção, prejudica o mandante", disse.

"Fomos prejudicados porque o tempo de bola em jogo desse, com a torcida crescendo com a equipe, com toda hora jogada tolhida, estancada, fica complicado de jogar. Mas existe uma coisa que me incomoda. Existe o VAR e já está se parando o jogo por vários motivos. Mas se tem indefinição em pênalti, solicita o VAR e olha. Se não foi pênalti, você não dá o pênalti. Simples assim", completou.

Emílio Faro terá tempo para trabalhar visando o próximo desafio do Vasco. A equipe só volta a campo no dia 9, contra a Ponte Preta, em Campinas. A diretoria ainda não se manifestou sobre a possibilidade de um novo técnico ser contratado antes disso.

Deixe seu comentário