"Precisávamos de sua experiência", afirma Gary Neville sobre a volta de Diego Alves

São Paulo, SP

15-02-2016 17:27:34

Após quatro meses o Valencia se reencontrou com a vitória, a primeira sob o comando do inglês Gary Neville. O grande personagem do jogo foi o brasileiro Diego Alves, que voltou a jogar após quase nove meses parado por cirurgia e protagonizou uma falha no gol do Espanyol, mas fechou o gol no restante da partida e assegurou o 2 a 1 pela 24ª rodada do Campeonato Espanhol.

O técnico Gary Neville ficou feliz em ter o excelente goleiro de volta à equipe, ressaltando sua importante liderança em campo. "Senti que precisávamos da experiência de Diego e decidi que jogaria. Ele fez grandes defesas", afirmou o treinador.

"Não devemos nos entusiasmar nem relaxar. Ganhar do Espanyol acabou com nossa sequência negativa e que essa persistência que apresentamos nos ajude até o final da temporada", declarou o goleiro ao fim da partida.

Alves rompeu o ligamento cruzado do joelho em 23 de maio de 2015, na última partida do Campeonato Espanhol, contra o Almeria, e, durante a recuperação, sua lesão se mostrou mais grave do que o esperado, protelando a volta aos gramados. O goleiro foi o segundo menos vazado do campeonato nacional de 2014/15 sofrendo 29 gols, atrás apenas de Claudio Bravo, do Barcelona, com 19.

“Eu venho trabalhando muito nestes oito meses. Nota-se muito o quanto a equipe está unida. Sabemos que é um momento complicado, mas a nossa persistência vem sendo muito importante. Espero poder seguir jogando, temos duas competições de grande importância agora", ressaltou o goleiro, agradecendo o apoio da equipe e torcida em sua recuperação.

Apesar de ter sofrido a humilhante desclassificação para o Barcelona pela Copa do Rei por 8 a 1 no placar agregado, o Valencia segue na Liga Europa e pega o Rapid Viena em casa, no Mestalla, na próxima quinta-feira, às 18h05, além de buscar recuperação no Campeonato Espanhol, no qual ocupa apenas a 12ª colocação com 28 pontos, 20 atrás do Villareal, primeiro time da zona de classificação para a Liga dos Campeões.

Diego também poderá voltar a ser opção para o técnico Dunga. Antes de sua lesão, Alves era o principal nome para a titularidade da Amarelinha na Copa América do Chile. O jovem Neto, à época na Fiorentina, entrou em seu lugar e Jefferson, do Botafogo, foi o titular na competição.

 

Deixe seu comentário