Tricolores deixam pacto para trás e Bauza confirma retorno de Michel

Tomás Rosolino - São Paulo , SP
21/02/2016 20:21:43

Em: Campeonato Paulista, Campeonatos Estaduais, Futebol, Libertadores, São Paulo

Os jogadores do São Paulo deixaram para trás o pacto de silêncio estabelecido durante a semana para comemorar a vitória por 1 a 0 sobre o Rio Claro, neste domingo, no estádio do Pacaembu, em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista. Contentes por se recuperarem das derrotas para Corinthians e The Strongest, eles valorizaram os três pontos e confiaram em uma recuperação do meia Michel Bastos, principal alvo dos protestos realizados pela torcida antes do jogo.

O armador, por sinal, foi confirmado pelo técnico Edgardo Bauza na partida de quarta-feira, contra o Novorizontino, às 19h30, no próprio Pacaembu. Para o treinador, que justificou cansaço físico e mau momento técnico do comandado para tomar a decisão, os atletas reagiram bem às críticas sofridas durante os últimos dias e conseguiram um triunfo que pode marcar a recuperação da equipe na temporada.

“Creio que assumimos o protagonismo, tivemos a bola por muito tempo, poderíamos ter definido a partida antes, mas não pudemos conseguir concretizar em gol. Vi a equipe superior ao rival, que tentou, pois é uma equipe com boa circulação de bola, mas os controlamos bem. Podíamos ter definido o jogo antes, mas faltou um pouco mais de precisão”, comentou o treinador, sucinto ao tratar a greve de silêncio como “decisão dos atletas”.

Autor do gol, o zagueiro Rodrigo Caio explicou o movimento idealizado pelos tricolores. Sem receber há dois meses os direitos de imagem, os atletas se recusaram a dar coletivas após os treinos e deixaram o gramado do Pacaembu, na quarta, sem tecer qualquer comentário sobre o vexame ante os bolivianos. No final de semana, o tom já foi de conformidade, com diversos atletas assegurando que a situação será resolvida em breve pelos dirigentes.

“A gente queria de alguma forma melhorar algumas coisas e fizemos isso, não demos entrevistas, mas isso aí já faz parte do passado”, comentou o defensor, chamado de “jogador de condomínio” por um assessor da presidência após o revés na Libertadores. “Foi um gol muito importante, fiquei muito feliz. Vamos procurar dar sequência, temos mais quatrojogos para um jogo que é muito importante para nós, contra o River, vamos buscar dar sequência”, observou o jogador.

O volante Hudson foi outro que preferiu nem comentar o silêncio adotado pelos jogadores. Vitória é sempre muito importante, ainda mais pela semana que a gente teve. Isso aí de silêncio já são águas passadas, página virada, acontece em todo lugar” disse o volante, pouco depois de Paulo Henrique Ganso fazer sinal de negativo ao ser questionado sobre o tema. “Vitória importante para nós, vamos esperar que embale uma sequência no Paulista e, quem sabe, na Libertadores”, limitou-se a falar o armador.

 




  • Nostradamus

    Primeiro Ponto: RODRIGO CAIO NÃO É ZAGUEIRO.

    Segundo Ponto: Esse ano o São Paulo vai jogar para o gasto. Não caindo de divisão e nem tomando outros vexames, já está ótimo e saindo no lucro.

    Porque esse ano já está perdido. Esse Presidente Panaka do São Paulo já tem que começar a pensar num São Paulo mais forte em 2017.

    • Neus Ghutk

      RODRIGO CAIO NÃO É NADA , É UM CERVO IGUAL VC.

  • Neus Ghutk

    ENGOLE !!!!
    VERGONHA !!! SPFW X RIO CLARO SÓ 7.700 ”CERVOS” SALTITANTES!!!
    RENDA ? NÃO PAGA CUSTO PM E OLEO DIESEL,ONIBUS HOTEL/ESTADIO.
    SPFW TIME SEM ”’CARISMA” SEM TORCIDA , SEM AUDIENCIA NA TV !!!

×
Quer receber notícias do São Paulo?