Sidão admite necessidade do São Paulo vencer para salvar Dorival

Tiago Salazar - São Paulo,SP

27-02-2018 15:28:58

A diretoria do São Paulo decidiu dar mais um voto de confiança para Dorival Júnior. O técnico balançou, mas resistiu ao empate com a Ferroviária no último domingo. Dessa forma, a partida contra o CRB, às 19h30 dessa quarta-feira, de novo no Morumbi, mas agora válida pela terceira fase da Copa do Brasil, será uma verdadeira final de Copa do Mundo para o treinador são-paulino. Nessa terça, Sidão garantiu que o elenco sabe do peso da responsabilidade de se conseguir um resultado para salvar Dorival Júnior, pelo menos por enquanto.

“A gente precisa ter ciência disso. Nós temos. Sabemos que o resultado negativo influencia para muita gente. Sabemos que precisamos fazer um grande jogo. A gente não pode deixar tudo para a comissão técnica”, afirmou o goleiro, em entrevista coletiva no CT da Barra Funda, antes do treino fechado de véspera do confronto com os alagoanos.

Sidão lembrou que pouco trabalhou nos últimos três jogos, apesar do São Paulo não ter vencido nenhum (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

“Precisamos dar um respaldo dentro de campo para que o julgamento fique mais leve dentro da comissão. Todo mundo que entende um pouco de futebol, se você vê o São Paulo, tem uma formação, tem uma tática, uma maneira de jogar”, completou.

Sidão chegou a lembrar que apesar do Tricolor não vencer há três jogos, ele pouco trabalhou nesse período. O jogador tem enxergado uma evolução dentro de campo, mas também evitou se alongar no discurso sobre o quão o grupo de atletas tem se preocupado com a situação de Dorival Júnior.

Leia também:
Em menos de três anos, São Paulo teve seis técnicos e três interinos

“A gente precisa ser obediente naquilo que ele tem pedido, a entrega em campo é algo que não se pode contestar, a gente tem trabalhado duro para ajudar o Dorival naquilo que ele acredita. A resposta tem que ser dada no campo, não adianta ficar aqui com palavras. Nossa preocupação tem sido essa, fazer bem o que ele tem pedido para mostrar que a gente está com ele”, comentou, alertando também sobre a pressão que paira sobre o clube no geral.

“Aqui no São Paulo todo mundo está sofrendo pressão, nós jogadores também precisamos corresponder dentro de campo, algo que a gente tem trabalhado. Está todo mundo sofrendo a mesma pressão”, reforçou.

Após o trabalho tático no CT, o elenco são-paulino entrará em concentração para o duelo dessa quarta, no Morumbi. A partida de volta acontecerá no Rei Pelé, em Maceió. Pelo Campeonato Paulista, o time volta a campo no domingo, diante do Linense, fora de casa.

Deixe seu comentário