Revés do Ayacucho pode fazer São Paulo se aproximar de classificação na Sul-Americana

São Paulo, SP

28/04/22 | 07:00

O São Paulo pode se aproximar da classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana se vencer o Jorge Wilstermann nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), em Cochabamba, na Bolívia. Isso porque o Ayacucho, até então vice-líder do Grupo D, foi derrotado pelo Everton, do Chile, na última terça, e desbancado da segunda colocação.

Até a segunda rodada o Ayacucho figurava como principal ameaça ao São Paulo na Sul-Americana. O time peruano dificultou a vida do Tricolor na estreia, embora tenha sido derrotado por 3 a 2, e venceu o Jorge Wilstermann, em Cochabamba, por 2 a 0.


Se vencesse o Everton, do Chile, o Ayacucho poderia até dormir na liderança do Grupo D da Sul-Americana, dependendo da quantidade de gols marcados, jogando a pressão para o São Paulo.

Porém, com o triunfo do Everton por 2 a 1, o São Paulo poderá abrir cinco pontos para o segundo colocado se superar o Jorge Wilstermann nesta quinta-feira, vantagem que aproximaria a equipe de Rogério Ceni da classificação para o mata-mata da Sul-Americana.

Vale lembrar que apenas o primeiro colocado de cada grupo avança às oitavas de final, uma vez que os times que não avançarem ao mata-mata da Libertadores, terminando na terceira colocação de suas chaves, migrarão para a Copa Sul-Americana.

Maratona de jogos

O São Paulo vem tendo um intervalo maior para se preparar para o importante duelo com o Jorge Wilstermann após uma insana maratona de jogos. Nas últimas semanas, o time comandado por Rogério Ceni se acostumou a entrar em campo de três em três dias.

“Sequência bastante pesada, sabemos disso, mas agora, como sempre falo, temos que concentrar bastante, focar bastante no próximo jogo. O importante é sempre o próximo jogo, jogo que pode adiantar bastante para darmos mais um passo rumo à classificação, que será muito importante para o clube e para cada atleta”, disse Léo à spfctv.

Após o empate com o Red Bull Bragantino, no último sábado, o elenco do São Paulo ganhou cinco dias até o compromisso na Sul-Americana, mas em contrapartida terá de lidar com uma viagem cansativa até Cochabamba de aproximadamente cinco horas.

Deixe seu comentário