Petros valoriza força do São Paulo para reagir contra o “melhor time do Brasil”

São Paulo, SP

24-07-2017 22:38:58

O São Paulo não conseguiu a vitória em casa que o tiraria da zona do rebaixamento nessa 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas, arrancou um empate diante do Grêmio, vice-líder da competição, e saiu de campo com o respaldo dos pouco mais de 50 mil torcedores que foram ao Morumbi nessa fria segunda-feira. Após o apito final, Petros, um dos mais aplaudidos por quem estava na arquibancada, fez questão de valorizar a evolução do Tricolor Paulista e enalteceu a força do adversário.

“O Grêmio, para mim, é o melhor time do futebol brasileiro, então é complicado. É agradecer ao torcedor mais uma vez, mas hoje era muito difícil reagir, o Grêmio é muito forte, que pena o Gilberto não conseguiu finalizar nessa última jogada, porque ia ser uma vitória histórica”, comentou, citando o lance em que Cueva costurou a defesa gremista antes de servir o centroavante, que entrou na etapa final e mudou o panorama da partida, assim como Cícero e Lucas Fernandes, que substituíram Jucilei e Gómez, respectivamente, já no intervalo.


“O Dorival está de parabéns pela mexida, porque foi ousado. As mudanças foram fundamentais. O jogador de fora tem que estar preparado, ele cobra isso, e hoje os caras que entraram ajudaram muito. Conseguimos voltar (para o segundo tempo) numa pegada melhor”, ressaltou o volante. “(Vejo uma) Evolução, com certeza. Antes a gente não tinha força para reagir e hoje, contra o melhor time do campeonato, na minha opinião, quase viramos”, conclui.

Protagonista do lance que poderia ter culminado na virada são-paulina, Gilberto esboçou uma reclamação, mas também preferiu enfatizar na luta do time do São Paulo durante os 90 minutos.

“Fiquei com sensação de pênalti, mas tinha que ter chutado de primeira e tinha resolvido a situação. Senti a porrada e não tive como me sustentar, mas o time está de parabéns, conseguimos um ponto, então, a gente vai com esse empenho para conseguir as vitórias”, avaliou, em discurso compartilhado por Marcinho, que novamente atuou em mais uma posição e deixou o campo extenuado.

“Se a gente melhorar um pouco mais, jogar de igual para igual com os times de cima, vamos sair dessa situação. No primeiro tempo, ficamos perdidos na marcação, também criamos pouco. No segundo tempo, melhoramos. Se jogarmos assim, vamos ganhar os jogos daqui para frente”, avisou Marcinho, otimista.

Na próxima rodada, o São Paulo encara o Botafogo, no Rio de Janeiro, sábado, às 16 horas. Até lá, a equipe de Dorival Júnior terá toda a semana para acertar o que precisa, já que o time não jogará no meio da semana.

 

Deixe seu comentário