Organizado, Tricolor obedece Bauza e vence primeiro teste de 2016

São Paulo, SP

20-01-2016 23:03:07

Os jogadores e o técnico do São Paulo falaram desde o dia 7 de janeiro que a equipe teria em 2016 uma cara: a da organização. Alunos aplicados do professor Bauza, os tricolores não decepcionaram no primeiro teste da temporada. Diante do Cerro Porteño, fora de casa, contaram com um belo gol de Thiago Mendes para derrotar os anfitriões por 1 a 0 na noite desta quarta, no Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai.

Os são-paulinos agora retornam ao Brasil para dar continuidade à preparação visando à disputa do Campeonato Paulista, que se inicia no dia 30, e, principalmente, da Libertadores. A primeira fase da competição está marcada para os dias 3 e 10 de fevereiro, contra o Universidad César Vallejo. O duelo de ida será em Trujillo, no Peru, casa do rival, enquanto a decisão será no Pacaembu.

O jogo - O primeiro tempo mostrou uma equipe retraída, mas organizada, como era de se esperar pelos treinos e entrevistas de Edgardo Bauza. Ciente da empolgação do time local, pela presença da torcida e pela estreia de reforços para a temporada, o Tricolor foi cauteloso e valorizou a posse de bola, procurando dar o menor espaço possível para os paraguaios criarem chances.

Ainda assim, a falta de ritmo fez com que Santana e Ortigoza tivessem duas boas chances de marcar, mas desperdiçassem com chutes muito longe do gol. Na única vez em que foi exigido, Denis correspondeu. Alonso apareceu nas costas de Bruno após cruzamento da direita e cabeceou firme. A bola quicou e, com a perna, ele conseguiu fazer a defesa.

Edgardo Bauza teve os seus desejos atendidos no primeiro teste do Tricolor na temporada 2016 (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Edgardo Bauza teve os seus desejos atendidos no primeiro teste do Tricolor na temporada 2016 (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Já mais acomodado ao campo e à partida, o time paulistano passou a trocar passes no ataque, deixando a pressão do Cerro para trás e encurralando o adversário. Pouco antes do intervalo, teve duas ótimas chances de abrir o placar. Na primeira, Ganso deu passe genial para Mena, que apareceu livre dentro da área, mas parou em boa defesa de Silva. Na sequência, Centurión cruzou na área, Michel ajeitou e Kardec mandou para o gol, mas a bola foi para fora.

Na etapa final, logo aos 53 segundos, enfim saiu o primeiro gol de 2016. E nada mais merecido que o tento saísse dos pés do destaque do ano anterior. Hudson conduziu a bola ao ataque pelo meio e achou Alan Kardec, na entrada da área. O centroavante fez bem a parede e rolou para Thiago Mendes, que deu dois toques na bola antes de mandar o chute forte no canto esquerdo, rasteiro, sem chances para Silva.

O gol deixou o estádio em silêncio e abriu caminho para uma atuação tranquila, mas o Tricolor não conseguiu aproveitar o bom momento. Mesmo com Kardec ganhando a maioria dos lances no comando do ataque, faltou aos visitantes acertar o passe final, algo que ficou praticamente impossível com a saída de Ganso, substituído por Wesley na armação.

Depois disso, com as diversas alterações em ambos os lados, as duas equipes mostraram dificuldades na área da criação. A maioria dos lances tiveram vantagem da defesa. Quando isso não acontecia, as faltas próximas às respectivas áreas também nada produziam. Antes do apito final, o único fato relevante foi a expulsão de Breno. Após se safar em uma entrada perigosa, com a sola na coxa de um rival, ele levou o segundo amarelo já perto dos acréscimos, após se desentender com Valdez.

FICHA TÉCNICA
CERRO PORTEÑO 0 X 1 SÃO PAULO

Local: estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)
Data: 20 de janeiro de 2015, quarta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Ulises Mereles (Paraguai)
Assistentes: Rodney Aquino e Carlos Cáceres (ambos do Paraguai)
Cartões Amarelos: Mareco e Valdez (Cerro); Hudson, Breno e Mena (São Paulo)
Cartão vermelho: Breno (São Paulo)
Gols:
SÃO PAULO: Thiago Mendes, a um minuto do segundo tempo

CERRO PORTEÑO: Silva, Bonet (Velázquez), Leonardo Cáceres (Mareco), Valdez e Alonso; Raul Cáceres (Gonzáles), Oviedo, Santana (Riveros) e Meza (Domínguez); Fabbro; Ortigoza (Díaz)
Técnico: César Farias

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Breno e Mena (Reinaldo); Hudson (Lucão), Thiago Mendes (Wilder); Michel Bastos (Rogério), Ganso (Wesley) e Centurión (Carlinhos); Alan Kardec
Técnico: Edgardo Bauza

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?