Morumbi se aproxima de virar palco da abertura da Copa América 2019 - Gazeta Esportiva
Copa América Copa América

O estádio do Morumbi está muito perto de ser confirmado como palco da abertura da Copa América de 2019. O anúncio oficial será feito pela Conmebol após reunião marcada para a próxima terça-feira, em La Paz, na Bolívia.

O Allianz Parque, principal concorrente da casa são-paulina pelo jogo inaugural, deverá abrigar as demais partidas a serem disputadas em São Paulo. O Maracanã, apesar dos problemas administrativos, tende a ser escolhido para receber a grande final.

Pesa a favor do Morumbi o seu tamanho. De acordo com o site oficial do São Paulo, atualmente o estádio tem capacidade para receber 66.795 pessoas. A arena alviverde, por sua vez, comporta um público de aproximadamente 42 mil torcedores. Dessa forma, a entidade teria uma receita de bilheteria maior com o jogo da abertura sendo disputado no estádio tricolor.

Morumbi deve ser oficializado como palco da abertura da Copa América na próxima terça (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

De olho na projeção internacional que ganharia tendo seu estádio como sede da abertura da Copa América, o São Paulo prepara uma série de obras no Morumbi para atender as normas da Conmebol. Algumas delas, como a reforma dos vestiários, seriam feitas mesmo sem a competição. Outras, porém, serão adicionadas ao cronograma para adequarem o estádio aos padrões internacionais.

“Temos alguns projetos com relação ao estádio. Um deles é a troca da iluminação. Vamos colocar telões, fazer reformas nos vestiários, um acesso das equipes para o campo melhor aparelhado, nas condições mais próximas daquelas que os estádios padrão Fifa detêm”, disse o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, no último dia 30, após a eleição na Federação Paulista de Futebol (FPF).

A confirmação do Morumbi como palco de abertura da Copa América será uma vitória para o São Paulo, depois que o estádio foi preterido pela Arena Corinthians no jogo inaugural do Mundial de 2014. Desta vez, aliás, a arena alvinegra nem sequer entrou na disputa pela primeira partida do torneio continental.

A Copa América de 2019 será realizada entre os dias 7 e 30 de junho de 2019. Além de São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Salvador serão as sedes. Ao todo, 12 seleções disputarão o torneio, sendo que duas delas foram convidadas pela Conmebol: o Japão e Catar. Os asiáticos se juntarão a Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Colômbia, Chile, Peru, Equador, Bolívia e Venezuela.



O Morumbi está no páreo para sediar a abertura da Copa América de 2019, que será disputada entre 14 de junho e 7 de julho. Ao menos é o que garante o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, para quem o estádio tem plenas condições de receber o evento.

“É perfeitamente possível. Não tenho detalhes para passar. O que posso afirmar é que o São Paulo está desenvolvendo todas as suas providências para poder receber a Seleção Brasileira e os jogos da Copa América”, afirmou Leco, na última quinta-feira, após eleição na Federação Paulista de Futebol (FPF).

Apesar de o mandatário não passar maiores detalhes, o clube sabe que tem o Allianz Parque, do Palmeiras, como principal concorrente na briga para receber o primeiro jogo do torneio. Questionado sobre uma eventual disputa nos bastidores, Leco foi sucinto: “Pode acontecer (risos)”.

São Paulo trabalha para ter Morumbi como sede da abertura da Copa América de 2019 (Foto: Sérgio Barzaghi/Gazeta Press)

Para superar a arena palmeirense, o São Paulo já iniciou uma série de reformas no Morumbi. Elas visam adequar o estádio às normas estipuladas pela Conmebol para abrigar partidas da Copa América.

“Temos alguns projetos com relação ao estádio. Um deles é a troca da iluminação. Vamos colocar telões, fazer reformas nos vestiários, um acesso das equipes para o campo melhor aparelhado, nas condições mais próximas daquelas que os estádios padrão Fifa detêm”, explicou.

Alguns projetos, inclusive, estão mais adiantados. A troca da iluminação é um deles. O Tricolor já definiu o fornecedor dos novos refletores, que deverão ser instalados entre dezembro e fevereiro. Já a reforma dos vestiários tende a começar em breve, sendo patrocinada pela Ambev, responsável pelo novo centro de mídia do Morumbi, inaugurado em abril de 2017.

Questionado se as melhorias têm a ver com a possibilidade de sediar o primeiro jogo da Copa América, Leco afirmou: “Tem, mas não necessariamente, porque seria feito de qualquer forma. Agora, se fizermos para a abertura, terá uma motivação muito especial”.

Confiante, o presidente são-paulino vê o Morumbi com a mesma capacidade das arenas rivais de receber eventos de grande porte. “O Morumbi é um estádio extraordinário, maravilhoso. O São Paulo tem toda a condição, assim como o Allianz (Parque) e Itaquera, para receber jogos da Seleção”, assegurou.

A análise, porém, não foi a mesma quando a Fifa definiu que a Arena Corinthians sediaria a abertura da Copa do Mundo de 2014. Leco, no entanto, não cria um clima de revanchismo.

“Não é uma questão de honra. Será uma grande alegria, uma honra para o São Paulo. Mas sem que isso tenha qualquer conotação competitiva de um ou outro. Será bom como foi naquele momento. Aquele momento não era nosso. Agora, pode ser que seja”, concluiu.

* Especial para a Gazeta Esportiva



A Arena Corinthians não será uma das sedes da Copa América de 2019, que será realizada no Brasil. Palco da abertura da Copa do Mundo, em 2014, o estádio do Timão inicialmente disputava com o Allianz Parque e o Morumbi o direito de receber os jogos do torneio sul-americano.

Segundo o Corinthians, a decisão de a Arena Corinthians não competir para ser a sede da Copa América em São Paulo foi do atual presidente do clube, Andrés Sanchez. O dirigente, que participou de uma reunião na sede da Conmebol, no Paraguai, nesta segunda-feira, não concordou com os moldes oferecidos pela entidade para que o estádio alvinegro fosse cedido.

Desta maneira, a tendência é que o Allianz Parque seja a sede de São Paulo na Copa América. Confortável, moderna e bem localizada, a casa palmeirense tem como “adversário” agora somente o Morumbi, que atualmente não atende às exigências dos principais torneios internacionais do mundo.

Marcada para acontecer entre os dias 14 e 30 de junho, a Copa América contará com as dez seleções que disputam as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo e mais dois países convidados, Catar e Japão.



Depos da Copa de 2014, Messi chegou a se aposentar da seleção, mas mudou de ideia (Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP)

Não era segredo para ninguém que Lionel Messi não tem a melhor relação com a seleção argentina após a Copa do Mundo de 2018 e o jogador do Barcelona não irá defender o seu país pelo resto do ano.

Enquanto a derrota para a França nas oitavas de final culminou com a aposentadoria da seleção de Javier Mascherano e Lucas Biglia, o camisa 10 não se despediu oficialmente da Argentina. A Albiceleste, que viu Jorge Sampaoli se afastar, ainda precisa anunciar um novo técnico.

O futuro de Lionel Messi está cheio de dúvidas e, segundo o TNT Sports, o jogador de 31 anos não viajará para os Estados Unidos para enfrentar a Guatemala e a Colômbia nos amistosos dos dias 7 e 11 de setembro, respectivamente. Ele também se ausentará dos confrontos contra Brasil e Arábia Saudita em outubro. A grande questão é se ele irá participar da Copa América, que será realizada no Brasil em 2019.

Defendendo a Argentina, o meio-campista canhoto tem 67 gols marcados em 124 partidas. Ele foi vice-campeão mundial da Copa do Mundo de 2014 e ficou no segundo posto da Copa América em três oportunidades (2007, 2011 e 2012).



Logo da Copa América 2019 foi ilustrado com as cores do Brasil (Foto: Reprodução/Twitter)

Entidade máxima do futebol da América do Sul, a Conmebol aproveitou o clima melancólico provocado pelo fim da Copa do Mundo da Rússia para reanimar, na medida do possível, os torcedores sul-americanos. Nesta segunda-feira, a confederação usou as redes sociais para publicar um vídeo abrindo contagem regressiva para a Copa América 2019, que será disputada no Brasil, entre os dias 14 de junho e 7 de julho.

De quebra, a publicação ainda divulgou o logo do torneio, em arte constituída pelas cores da bandeira brasileira e um desenho do que seriam torcedores vibrando com a taça.

 

A Copa América 2019 contará com uma novidade: será disputada por 12 seleções em vez de 10, visto que Japão e Catar, ambos do continente asiático, foram convidados a participar da competição.

Sete cidades sediarão o torneio, dentre as quais estão: Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Brasília (DF) e Salvador (BA). A última vaga é disputada entre Fortaleza (CE) e Recife (PE). A capital paulista é a única que terá dois estádios, com a utilização das arenas de Corinthians e Palmeiras.

A seleção chilena, que não se classificou à Copa do Mundo 2018, é a atual bicampeã da Copa América. La Roja venceu os títulos em 2015, quando foi anfitriã, e em 2016, quando a competição teve sua edição centenária. A competição de 2019, por sinal, deve ser a última disputada em anos ímpares. Como prometeu a Conmebol, o torneio terá uma edição alternativa em 2020 e, a partir de então, será disputada paralelamente à Eurocopa (em 2024, 2028, 2032, etc).



Maracanã deve ser uma das sedes da Copa América do ano que vem (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

A Confederação Brasileira de Futebol confirmou nesta quinta-feira as cinco cidades-sede da Copa América de 2019, que será realizada no Brasil. Os jogos do torneio continental acontecerão em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador.

A definição das cinco sedes aconteceu no encontro entre os presidentes de federações sul-americanas, na inauguração da casa Conmebol, em Moscou, na Rússia. O vice-presidente da CBF, Fernando Sarney, foi o responsável por discursar, já que Coronel Nunes sequer apareceu no evento pelo mal-estar criado na última quarta-feira.

Além de Fernando Sarney, quem também representou a CBF no encontro foi Rogério Caboclo, diretor executivo de gestão e futuro presidente da entidade. Caboclo, que já venceu a eleição presidencial sem qualquer concorrente, assumirá o cargo em abril de 2019.

Apesar de as cidades-sede terem sido divulgadas, ainda não se sabe em quais estádios os jogos irão acontecer. A tendência é que apenas em São Paulo haja a possibilidade de os confrontos não serem realizados no estádio que sediou a Copa do Mundo de 2014, uma vez que o Allianz Parque está na briga para desbancar a Arena Itaquera como palco da Copa América.

A Copa América de 2019 está prevista para começar no próximo dia 14 de junho. A final acontece no dia 7 de julho. Esse será o primeiro torneio continental de seleções realizado no Brasil desde 1989, quando a Seleção se sagrou campeã em cima do Uruguai.



12 seleções estão confirmadas para a próxima edição da Copa América, em junho de 2019, no Brasil (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Na tarde desta sexta-feira, a Conmebol anunciou que 12 seleções disputarão a Copa América de 2019, no Brasil. Além dos membros da entidade, Japão e Catar foram convidados e aceitaram participar da competição, que se realizará entre 14 de junho e 7 de julho do próximo ano, em sete cidades e oito estádios brasileiros.

“A Copa América do Brasil em 2019 será uma competição apaixonante, na qual qualquer um poderá chegar ao título. Além de contar com a participação das seleções nacionais de nossas dez associações-membro, damos novamente as boas-vindas à seleção do Japão, cuja associação nos unimos com um vínculo próximo de amizade, e, pela primeira vez, contaremos com a participação do Catar, que será a anfitriã da Copa do Mundo Fifa em 2022”, disse o Presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

Inicialmente, discutia-se a ideia de 16 seleções disputarem a Copa América, mas a Conmebol manteve as 12, como nas outras edições. Além de Japão e Catar, convidadas, farão parte Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, Peru, Equador, Venezuela, Colômbia e Bolívia. O vencedor garante vaga na Copa das Confederações de 2021, no Catar.

A Copa América é o torneio de seleções mais antigo do mundo, com a primeira edição disputada na Argentina, em 1916. Esta será a quinta vez que a competição será realizada no Brasil e a primeira celebrada no país desde 1989. O atual bicampeão Chile tentará manter a boa sequência, enquanto o Uruguai pretende prosseguir com sua soberania de 15 títulos, diante da Argentina, que possui 14, e do Brasil, que já levantou a taça em oito oportunidades, a última delas em 2007.

Confira as novidades do futebol paulista desta sexta-feira:



Seleção do país sede da próxima Copa do Mundo virá ao Brasil em 2019 (Foto: Divulgação/Twitter)

A Seleção do Catar, país sede da próxima Copa do Mundo, em 2022, foi convidada para participar da Copa América de 2019, no Brasil. A informação foi revelada nesta quinta-feira por Iván Bravo, diretor da Aspire, instituição esportiva governamental do país árabe.

“Será a primeira vez que o Catar enfrentará seleções como o Brasil ou a Argentina. Constituirá uma oportunidade única para a seleção acumular experiência, para que possa competir de igual para igual no Mundial de 2022”, disse Bravo.

A declaração foi dada durante um congresso sobre futebol internacional que ainda contou com as presenças do ex-técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari; do atual treinador da seleção espanhola, Julen Lopetegui; e do técnico da Bélgica, Roberto Martinez.

Além de Brasil, Argentina, Uruguai, Colômbia, Paraguai, Chile, Venezuela, Bolívia, Equador e Peru, que são os 10 membros da Conmebol, a Copa América de 2019 ainda terá como convidados Catar, China, Japão, Estados Unidos, México, e mais uma seleção que ainda será definida.



Domínguez considera o anúncio como um marco no processo de reestruturação da Conmebol (Foto: AFP)

Nesta quarta-feira, a Conmebol (Confederação Sul-americana de futebol) definiu a empresa que se responsabilizará pelos direitos comerciais da Copa América de 2019, que será disputada no Brasil. A instituição escolhida foi a MP & Silva LLP, após um processo de licitação e avaliação técnica e comercial de todas as propostas recebidas em 13 de março de 2018.

“Com imensa satisfação anunciamos o resultado de outro processo profissional, transparente e com regras claras. A MP & Silva LLP é uma conhecida empresa especializada em comercialização de direitos esportivos e que trabalha com grandes eventos como Roland Garros, NFL, Serie A e Premier League. Esta decisão tomada pelo Conselho assinala mais um marco no cumprimento da promessa estratégica de gerar maior valor para reinvestir no desenvolvimento do futebol”, apontou o presidente da entidade Alejandro Domínguez, como publicado no site oficial.

Como sugere a publicação, a contratação faz parte de um projeto da Conmebol em tornar a gerência do futebol sul-americano mais transparente e profissional. Reformas vem sendo implementadas desde 2016 com o objetivo de melhorar a qualidade e a organização dos campeonatos no continente.

A Copa América voltará a ter sua sede no Brasil após 30 anos. A competição está programada para ocorrer 14 de junho e sete de julho de 2019.



A seleção chilena sagrou-se campeã das últimas duas edições do torneio (Foto: Divulgação)

Em reunião realizada nesta sexta-feira em Punta Del Este, no Uruguai, a Conmebol oficializou o início dos trabalhos do Comitê Organizador Local (COL) da Copa América 2019 e definiu as datas da competição que será realizada no Brasil.

“É um orgulho darmos início aos preparativos para realizar uma Copa América inesquecível, num país que traz a experiência recente de organizar grandes eventos esportivos. A Conmebol vive um novo momento e temos certeza que será uma competição histórica, que volta ao Brasil após 30 anos”, destacou o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez.

O torneio será realizado entre 14 de junho e 7 de julho de 2019, e ficou definida a presença de Cafu e Branco no COL. Além disso, Rogério Caboclo, diretor-executivo da gestão da CBF; Fernando Sarney, vice da CBF e integrante do Conselho da Fifa; e Antonio Carlos Nunes, presidente interino da CBF também farão parte do comitê. Questões como locais de jogos e seleções convidadas serão definidos nas próximas semanas.

“Apresentamos o projeto e aprovamos os aspectos gerais da competição, que será realizada de 14 de junho a 7 de julho. Nas próximas semanas haverá novas definições, como as cidades sedes e as seleções participantes. O Brasil conta com estruturas esportivas qualificadas, que estão passando por vistorias para que a Conmebol e o COL possam tomar essas decisões, que serão informadas tão logo seja possível”, disse Caboclo.

A Copa América do Brasil contará com 16 participantes, sendo 10 deles integrantes da Conmebol e mais seis convidados. Esta será a quinta edição do torneio a ser realizada em terras tupiniquins. O Brasil já sediou a competição em 1919, 1922, 1949 e 1989.


×
Quer receber notícias do São Paulo?