São Paulo

Michel Bastos é alvo de insultos racistas e promete processar autora

São Paulo, SP

02-11-2015 12:23:51

No último sábado, o meia Michel Bastos se envolveu em polêmica após manda a torcida tricolor “calar a boca” depois de ter feito o último gol são paulino na vitória do time por 3 a 0 sobre o Sport, no Morumbi. Um dia após o caso, o meia foi vítima de racismo em uma rede social na internet por uma torcedora identificada como “Nanda Cominni”. Agora, o meia promete processar a agressora.

Michel havia postado um pedido de desculpas à torcida do São Paulo por sua atitude na partida contra o Sport. Entretanto, nos comentários em sua conta no Instagram (mb7_oficial), o meia foi alvo de insultos racistas.

- Macaco negro safado, respeita a torcida. Otário, vagabundo, faz por merecer o dinheiro que recebe, escreveu Nanda.

Michel Bastos fez um print do insulto e o publicou, na mesma rede social utilizada pela agressora, com os dizeres: “Tenho que ficar quieto ainda?”

Michel Bastos republicou as ofensas que recebeu no Instagram (Foto: Reprodução)
Michel Bastos republicou as ofensas que recebeu no Instagram (Foto: Reprodução)

Agora, Michel Bastos promete que não deixará barato a atitude da torcedora. O meia contatou seus advogados e irá entrar com uma queixa na delegacia de crimes raciais, que investigará o episódio. A autora da ofensa já apagou sua conta no Instagram.

"Já informei meus advogados sobre o ocorrido e vou tomar todas as medidas cabíveis para que essa pessoa responda legalmente pelo que fez. Se deixarmos esse tipo de situação passar, isso nunca irá cessar. O que pudermos fazer para ser usado de exemplo contra o racismo, seja ele qual for, sempre será importante. Espero que a minha atitude encoraje outras pessoas que sofrem com esse mal a sempre denunciar. Eu jamais irei me calar", disse o jogador via assessoria de imprensa.

Confira o pedido de desculpas de Michel Bastos por ter mandado a torcida se calar

"Quero me desculpar com o torcedor do São Paulo que se sentiu desrespeitado pelo que fiz ontem no Morumbi. Errei ao fazer o gesto de silêncio, nada justifica isso, mas foi uma reação desmedida que acabei tendo por não concordar com quem vai ao estádio vaiar a própria equipe. Já aconteceram situações parecidas anteriormente e eu consegui lidar bem, mas acabei explodindo dessa vez e tendo essa atitude que, reitero, não é a correta.

Seria hipocrisia dizer que não ligo quando acontece esse tipo de situação em campo. Infelizmente não consigo, ainda mais por ter a consciência limpa de que nunca faltou empenho e comprometimento da minha parte. Mas, como falei, não foi a melhor maneira de expor meu descontentamento. Reconheço isso e peço desculpas novamente a todos que se sentiram atingidos", disse o jogador.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?