Lugano provoca atacantes do Verdão após vitória: "Quem corre é o Bolt"

Edoardo Ghirotto - São Paulo,SP

30-05-2016 13:50:46

A vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, no domingo, no Morumbi, fez o uruguaio Diego Lugano ampliar a freguesia sobre o rival. O ídolo do São Paulo atuou em nove clássicos com o Verdão, venceu sete e empatou dois. Ao conceder entrevista coletiva nessa segunda-feira, o jogador procurou minimizar os próprios méritos ao falar sobre a expressiva marca, mas não perdeu a chance de provocar os atacantes do rival.

Lugano tripudiou sobre os adversários ao abordar o esquema ofensivo adotado pelo técnico Cuca, que contava com três jogadores de velocidade - Dudu, Gabriel Jesus e Róger Guedes - para explorar a lentidão da dupla que o uruguaio formou com Maicon. "Isso eu escuto desde que tenho 15 anos. O futebol não é igual às corridas de 100m. Quem corre é o Usain Bolt nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Você joga futebol para chegar antes na bola. Ocupar os espaços é mais importante que um pique de 100m", disse o zagueiro.

"Se você assiste ao futebol europeu, o atacante que aposta corrida com o zagueiro é sempre o mais rápido. Falar que o contrário precisa acontecer é burrice. Quem fala isso está atrasado. Há situações em que você fica mais exposto, mas aí você precisa ter capacidade e experiência para não apostar corrida com um menino mais rápido do que você", acrescentou o defensor.

Para conter os avanços palmeirenses, Lugano contou com uma marcação bem postada no meio-campo e que impediu os rivais de atacarem com qualidade. É justamente o trabalho em equipe que o uruguaio destaca ao comentar as expressivas marcas em clássicos.

Além da invencibilidade contra o Palmeiras, o zagueiro pode comemorar o fato de nunca ter perdido para o Corinthians - foram três vitórias e um empate. "Manter uma invencibilidade após tantos jogos é muito bom. Mas isso se deve aos bons companheiros que tive e que tenho ao meu lado. O mérito é mais dos meus companheiros do que meu", afirmou.

Assegurar a manutenção do recorde de Lugano não foi o único bônus da vitória de domingo. O São Paulo conseguiu interromper uma sequência de dez clássicos sem vitórias contra os rivais do Estado. "A verdade é que estava incomodando, sim. Claro que existem jogadores novos no elenco, mas essa marca arrastava todo mundo. Por sorte - e com justiça - conseguimos tirar esse peso das costas e somar os três pontos. É fundamental começar bem um campeonato tão longo e equilibrado como o Brasileiro", avaliou o uruguaio.

A vitória sobre o Palmeiras levou o Tricolor para a sexta posição no Campeonato Brasileiro, com sete pontos. O triunfo também manteve o tabu de mais de 14 anos sem vitórias do Verdão no estádio do Morumbi. O próximo compromisso do São Paulo será nessa quarta-feira, contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Uma atividade marcada para essa terça-feira definirá o time que o técnico Edgardo Bauza enviará a campo.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do São Paulo?